PUBLICIDADE

1.0 - RADARmundo

Furacão Maria destrói Dominica e recupera categoria 5, a máxima da escala

 

O furac√£o Maria recuperou a categoria 5, a m√°xima da escala, depois de ter descido brevemente para a categoria 4 durante a noite, indicou esta ter√ßa-feira o Centro Nacional de Furac√Ķes dos Estados Unidos.

Após ter tocado a pequena ilha francesa de Dominica, nas Antilhas Menores, a tempestade reforçou-se novamente ao início do dia de hoje e apresenta ventos máximos sustentados de até 260 quilómetros por hora, adiantou a mesma fonte.

Na noite de segunda-feira, na aproxima√ß√£o do Maria a Dominica, o Centro Nacional de Furac√Ķes (NHC) informou que “Maria tornou-se um furac√£o de categoria cinco potencialmente catastr√≥fico”.

Ap√≥s a passagem do furac√£o, o primeiro ministro daquela ilha das Cara√≠bas, Roosevelt Skerrit, escreveu no Facebook que os habitantes da Dominica “perderam tudo o que podiam ter perdido”.

“Os ventos arrancaram os telhados [das habita√ß√Ķes] de quase todas as pessoas com quem falei ou estive em contacto”, escreveu Skerrit na sua p√°gina de Facebook, lan√ßando um apelo a “todo o tipo de ajuda”.

O primeiro-ministro da ilha Dominica manifestou receio de que a manhã trouxesse notícias de ferimentos graves e vítimas mortais devido à ocorrência de deslizamentos de terras provocadas pelas chuvas torrenciais.

Ao início desta terça-feira, o Maria já encontrava-se 100 quilómetros a oeste-sudoeste da ilha de Guadalupe e deslocava-se para oeste-noroeste a 15 quilómetros por hora.

J√° tinham sido emitidos avisos de furac√£o em Porto Rico, Guadalupe, Dominica, St. Kitts, Nevis, Montserrat e Martinica.

As autoridades da região francesa de Guadalupe ordenaram a evacuação das zonas de risco.

O presidente norte-americano declarou o estado de emergência em Porto Rico e nas Ilhas Virgens antes da passagem do furacão Maria.

“Esta a√ß√£o vai ajudar a aliviar o sofrimento e as dificuldades que a situa√ß√£o pode trazer √† popula√ß√£o local e fornece a assist√™ncia apropriada para adotar as medidas necess√°rias de emerg√™ncia”, indicou a ordem assinada por Donald Trump.

Os meteorologistas assinalam que um furac√£o da categoria 5 √© extremamente perigoso e capaz de ventos catastr√≥ficos, adiantando que s√£o esperadas varia√ß√Ķes na intensidade e que √© poss√≠vel um fortalecimento da tempestade √† medida que se move sobre as √°guas quentes das Cara√≠bas nas pr√≥ximas horas e dias.

Alertas de furacão foram emitidos para as ilhas de Porto Rico, Culebra e Vieques. Na ilha de Guadalupe, que está em estado de alerta máximo, o prefeito ordenou a evacuação das casas em áreas de risco.

A passagem do furac√£o Maria sobre Porto Rico pode ser a de maior impacto sobre a ilha em quase um s√©culo, afirmou o meteorologista local Gabriel Lojero. A √ļltima vez que Porto Rico foi atingido por um furac√£o de categoria 4 foi em setembro de 1932, pelo San Cipri√°n. Espera-se que o Maria chegue √† ilha na quarta-feira.

A passagem do Maria por Porto Rico seria a segunda de um furacão pela região em duas semanas. O furacão Irma, de categoria 5, não chegou a tocar terra na ilha, mas deixou importantes danos. Porto Rico ainda se recupera dos problemas de infraestrutura e no sistema elétrico provocados pelo Irma. Cerca de 4% dos usuários ainda estão sem luz, e devem continuar sem fornecimento de energia até a passagem do Maria.

Quando Maria ainda estava na categoria 3, o NHC j√° soou o “aviso de furac√£o” para Guadalupe, Dominica, S√£o Crist√≥v√£o e N√©vis, Montserrat e Martinica, al√©m de emitir uma “vigil√Ęncia de furac√£o” para Porto Rico, Vieques e Culebra.

Al√©m disso, advertiu que Maria poderia produzir “uma perigosa tempestade e ondas grandes e destrutivas”, as quais elevariam os n√≠veis do mar entre 1,2 e 1,8 metro, em sua passagem pelas ilhas de Sotavento.

Segundo o serviço meteorológico da Dominica, citado pela Efe, Maria pode ser o mais forte furacão a atingir a ilha de 75 mil habitantes até hoje. Todos os portos locais estão fechados e a população que vive perto do mar foi encaminhada a abrigos.

Na Martinica e em Guadalupe, as aulas foram suspensas e bombeiros, policiais, guardas e militares est√£o em sistema de alerta. A ilha de Saint Martin, bastante afetada pela passagem do furac√£o Irma, reativou os mesmos abrigos que usou h√° duas semanas.

 

Foto: Reprodução

Infogr√°ficos: G1

Fonte: DN/G1

PUBLICIDADE