PUBLICIDADE

saúde

Câncer de cabeça e pescoço são os mais comuns nos homens

Câncer de cabeça e pescoço é o nome que se dá ao conjunto de tumores que se manifestam na boca, na faringe e na laringe, entre outras localizações dessas regiões. Dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) apontam que esse é o segundo câncer mais frequente entre homens no Brasil, na faixa de 60 anos, atrás somente do de próstata, e o quinto mais comum entre as mulheres. “A identificação do tumor depende do local que foi acometido. É importante ressaltar que o diagnóstico precoce é fundamental no tratamento”, alerta o cirurgião de cabeça e pescoço do Centro Médico do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, Dr. Dorival de Carlucci Jr.

Tipos de tumores

De acordo com o cirurgião do Centro Médico do São Luiz, o tumor mais comum é o chamado carcinoma epidermoide, atinge as principais áreas da cabeça e pescoço, como a língua, amígdalas, faringe e laringe. “Temos também as doenças da glândula tireoide, que podem apresentar casos malignos. Podemos incluir na lista, os das glândulas salivares, parótidas e submandibulares, que podem ser benignos ou malignos. Os de glândulas salivares são os menos frequentes, assim como os sarcomas, mas podem apresentar tipos malignos.”

Sintomas e diagnóstico

O diagnóstico, na maioria dos casos, é clínico. Exames como biópsias, endoscopia digestiva e da laringe, ultrassonografia, tomografia e ressonância são importantes na avaliação da doença e são decisivos para definir o melhor tratamento. Aftas na boca que não cicatrizam, dores e dificuldades para deglutir por muitos dias, alteração da voz ou falta de ar e nódulos no pescoço há mais de 15 dias, são sintomas que merecem a avaliação de um especialista.

Dr. Dorival exemplifica a identificação de alguns tipos: “Na língua, podemos ver uma úlcera ou uma lesão semelhante a uma afta, que doe muito e pode impedir a movimentação do órgão. Na amígdala e faringe, o principal sintoma é a dor ou dificuldade para engolir, e é comum apresentar nódulo no pescoço, que são metástases em linfonodos. Já os tumores da laringe, por comprometerem o funcionamento das cordas vocais, podem começar com alteração na voz, rouquidão e falta de ar. No caso dos carcinomas epidermoides, a principal causa é o tabagismo e o etilismo, por isso a melhor prevenção é evitar cigarro e álcool. Nos últimos anos, temos tido um aumento destes tumores relacionados à infecção pelo vírus do papiloma humano, HPV”, finaliza.

 

Foto: Pixabay

PUBLICIDADE