PUBLICIDADE

política

Rolando Alexandre de Souza (PF), prega combate √† corrup√ß√£o 

Novo diretor-geral da Pol√≠cia Federal, o delegado Rolando Alexandre de Souza j√° defendeu que pol√≠ticos corruptos s√£o mais perigosos que ‚Äútraficantes da esquina‚ÄĚ e que sua prioridade no √≥rg√£o √© combater a corrup√ß√£o.

A nomea√ß√£o de Souza ocorre depois que Alexan¬≠dre Ram¬≠agem teve a indi¬≠ca√ß√£o sus¬≠pen¬≠sa por decis√£o do min¬≠istro Alexan¬≠dre de Moraes, do Supre¬≠mo Tri¬≠bunal Fed¬≠er¬≠al (STF). Souza √© con¬≠sid¬≠er¬≠a¬≠do o bra√ßo dire¬≠ito de Ram¬≠agem na Ag√™n¬≠cia Brasileira de Intelig√™n¬≠cia (Abin), onde ocu¬≠pa¬≠va o car¬≠go de secret√°rio de Plane¬≠ja¬≠men¬≠to e Gest√£o da insti¬≠tu¬≠i√ß√£o.

Antes de chegar √† Abin, em setem¬≠bro de 2019, Souza era super¬≠in¬≠ten¬≠dente region¬≠al da PF em Alagoas. Dis¬≠cre¬≠to, sua apari√ß√£o na impren¬≠sa ou nas oper¬≠a√ß√Ķes real¬≠izadas pela PF no esta¬≠do era t√≠mi¬≠da.

Sob o coman¬≠do de Souza, a PF real¬≠i¬≠zou oper¬≠a√ß√Ķes con¬≠tra a cor¬≠rup√ß√£o, prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente no inte¬≠ri¬≠or no esta¬≠do, como a ocor¬≠ri¬≠da em setem¬≠bro do ano pas¬≠sa¬≠do, em S√£o Jos√© da Tapera (220 km de Macei√≥). Na ocasi√£o, oito pes¬≠soas foram pre¬≠sas, entre elas o ex-prefeito do munic√≠¬≠pio, Jar¬≠bas Pereira, acu¬≠sadas de desvio de R$ 5 mil¬≠h√Ķes do anti¬≠go Fun¬≠def.

Em mar√ßo de 2018, quan¬≠do tomou posse na super¬≠in¬≠tend√™n¬≠cia, Souza disse que o com¬≠bate √† cor¬≠rup√ß√£o era sua pri¬≠or¬≠i¬≠dade ‚Äún√ļmero um‚ÄĚ. ‚ÄúN√≥s temos v√°rios out¬≠ros crimes que s√£o atribui√ß√Ķes da Pol√≠¬≠cia Fed¬≠er¬≠al e n√≥s deve¬≠mos com¬≠bat¬≠er todos, mas o com¬≠bate √† cor¬≠rup√ß√£o √© o n√ļmero um deles.‚ÄĚ

O del¬≠e¬≠ga¬≠do tam¬≠b√©m foi chefe do Servi√ßo de Repress√£o a Desvios de Recur¬≠sos P√ļbli¬≠cos (SRDP), situ¬≠a¬≠do na sede da PF em Bras√≠lia. Em uma palestra em 2017, afir¬≠mou que pol√≠ti¬≠cos cor¬≠rup¬≠tos s√£o mais perigosos que ‚Äútraf¬≠i¬≠cantes da esquina‚ÄĚ. ‚ÄúA cor¬≠rup√ß√£o mata. Achar que o traf¬≠i¬≠cante da esquina √© mais perigoso que o pol√≠ti¬≠co cor¬≠rup¬≠to √© uma fal√°¬≠cia. Pol√≠ti¬≠co mata muito mais que ban¬≠di¬≠do‚ÄĚ, declar¬≠ou.

Influên­cia

A nomea√ß√£o de Rolan¬≠do √© vista como alter¬≠na¬≠ti¬≠va do pres¬≠i¬≠dente para man¬≠ter a influ√™n¬≠cia de Ram¬≠agem, que √© pr√≥x¬≠i¬≠mo √† fam√≠lia Bol¬≠sonaro, na PF. Segun¬≠do inter¬≠locu¬≠tores do pres¬≠i¬≠dente, Ram¬≠agem par¬≠ticipou dire¬≠ta¬≠mente das decis√Ķes sobre o futuro do coman¬≠do da PF, uma atribui√ß√£o do min¬≠istro da Justi√ßa, Andr√© Men¬≠don√ßa.

Bol¬≠sonaro est√° pre¬≠ocu¬≠pa¬≠do com o avan√ßo de inves¬≠ti¬≠ga√ß√Ķes que podem atin¬≠gir seus fil¬≠hos, como o inqu√©ri¬≠to das ‚Äúfake news‚ÄĚ, e o que foi aber¬≠to ap√≥s o pres¬≠i¬≠dente par¬≠tic¬≠i¬≠par de ato em Bras√≠lia com men¬≠sagens con¬≠tra o STF e o Con¬≠gres¬≠so.

Out¬≠ra apreen¬≠s√£o do pres¬≠i¬≠dente √© a inves¬≠ti¬≠ga√ß√£o sobre esque¬≠ma de ‚Äúrachad¬≠in¬≠ha‚ÄĚ no anti¬≠go gabi¬≠nete senador Fl√°vio Bol¬≠sonaro (Republicanos-RJ)no Rio.

PUBLICIDADE