PUBLICIDADE

política

País só não enfrenta onda de saques por conta do auxílio, diz Bolsonaro

Reper¬≠cu¬≠tiu a con¬≠ver¬≠sa do Pres¬≠i¬≠dente Bol¬≠sonaro com apoiadores na sa√≠¬≠da do Pal√°¬≠cio da Alvo¬≠ra¬≠da, o pres¬≠i¬≠dente Jair Bol¬≠sonaro (sem par¬≠tido) afir¬≠mou que o paga¬≠men¬≠to do aux√≠lio emer¬≠gen¬≠cial no val¬≠or de R$ 600  tem man¬≠ti¬≠do o pa√≠s ‚Äúlonge de saques e da vio¬≠l√™n¬≠cia‚ÄĚ.

A fala foi dita a um sim¬≠pa¬≠ti¬≠zante que se iden¬≠ti¬≠fi¬≠cou como um microem¬≠pres√°rio de Sal¬≠vador. Ele reclam¬≠ou das restri√ß√Ķes impostas pelo prefeito da cap¬≠i¬≠tal, ACM Neto, e o gov¬≠er¬≠nador da Bahia, Rui Cos¬≠ta, criti¬≠cou o iso¬≠la¬≠men¬≠to social, pediu a reaber¬≠tu¬≠ra de com√©r¬≠cio e o in√≠¬≠cio do iso¬≠la¬≠men¬≠to ver¬≠ti¬≠cal. Bol¬≠sonaro ent√£o respon¬≠deu:

‚ÄúDes¬≠de que come√ßou eu falei que n√£o poder√≠amos aban¬≠donar a quest√£o do desem¬≠prego. Chegou a um n√≠v¬≠el insus¬≠ten¬≠t√°v¬≠el. O que est√° man¬≠ten¬≠do o Brasil longe de saque e vio¬≠l√™n¬≠cia s√£o os R$ 600. E tem um lim¬≠ite para acabar. Daqui a dois meses aca¬≠ba.  Se a econo¬≠mia n√£o voltar a fun¬≠cionar at√© l√°, ter¬≠e¬≠mos prob¬≠le¬≠mas ser√≠s¬≠si¬≠mos no Brasil‚ÄĚ, pon¬≠tu¬≠ou o chefe do Exec¬≠u¬≠ti¬≠vo.

‚ÄúImpren¬≠sa ou√ßa o povo. Pare de faz¬≠er polit¬≠i¬≠cal¬≠ha con¬≠tra o Brasil‚ÄĚ, emen¬≠dou, apon¬≠tan¬≠do para o apoiador.

Bol¬≠sonaro tam¬≠b√©m defende o fim do iso¬≠la¬≠men¬≠to social e a reaber¬≠tu¬≠ra de com√©r¬≠cios. No entan¬≠to, a medi¬≠da de quar¬≠ente¬≠na foi ado¬≠ta¬≠da pelo Min¬≠ist√©rio da Sa√ļde sob ori¬≠en¬≠ta√ß√Ķes da Orga¬≠ni¬≠za¬≠√ß√£o Mundi¬≠al da Sa√ļde (OMS) como uma das armas de enfrenta¬≠men¬≠to ao novo coro¬≠n¬≠av√≠rus. Segun¬≠do o Min¬≠ist√©rio da Sa√ļde, exis¬≠tem 107.780 casos con¬≠fir¬≠ma¬≠dos de Covid-19, e 7.321 pes¬≠soas √≥bitos pela doen√ßa.

Por: Cor­reio Braziliense

PUBLICIDADE