PUBLICIDADE

Legislação

Reforma Trabalhista é debatida no FIESP

Mudan√ßas nas Rela√ß√Ķes do Trabalho, com a Reforma Trabalhista e seus Reflexos e as Negocia√ß√Ķes Coletivas Futuras foi tema da reuni√£o do Conselho Superior das Rela√ß√Ķes do Trabalho (Cort) desta ter√ßa-feira (4/6) na Federa√ß√£o das Ind√ļstrias do Estado de S√£o Paulo (Fiesp). Entre os convidados para falar sobre o tema, H√©lio Zyberstajn, conselheiro do Cort e professor s√™nior da FEA/USP e coordenador do projeto Salari√īmetro da Fipe, al√©m do advogado Luis Antonio Ferraz Mendes, que tamb√©m √© conselheiro do Cort, e Alberto Belomi Camacho, diretor de rela√ß√Ķes com o Trabalho da Tereos.

O advogado Luis Antonio Ferraz Mendes lembrou que as negocia√ß√Ķes trabalhistas prevalecem sobre a lei. ‚ÄúEstamos passando por mudan√ßas de paradigmas. H√° uma necessidade de as entidades sindicais fazerem uma revis√£o de seu papel. A ideia de que os sindicatos iriam definhar e que n√£o teriam condi√ß√Ķes de sobreviver √© negativa. O negociado prevalece sobre o legislado‚ÄĚ, disse.

H√©lio Zyberstajn, conselheiro do Cort, aproveitou para falar que, mesmo ap√≥s a reforma trabalhista, ‚Äúo n√ļmero de acordos feitos por conven√ß√Ķes coletivas este ano est√° igual ao de 2018‚ÄĚ.

Para fechar a reuni√£o, Alberto Belomi Camacho, diretor de rela√ß√Ķes com o Trabalho da Tereos, contou que teve de procurar informa√ß√Ķes sobre as novas regras no meio jur√≠dico e acad√™mico, mas que as altera√ß√Ķes s√£o vistas como positivas para os trabalhadores.¬†A reuni√£o do Cort foi presidida pelo ex-ministro Roberto Della Mana.

Foto: Everton Amaro/Fiesp