PUBLICIDADE

4.0 - EMPREENDEDORISMO

Mobiliza√ß√£o Empresarial pela Inova√ß√£o discute caminhos para desenvolvimento econ√īmico

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Agência Brasil) 

O Brasil precisa fortalecer a capacidade de inova√ß√£o das ind√ļstrias instaladas no pa√≠s para retomar o caminho do desenvolvimento econ√īmico. Esta foi a conclus√£o da Mobiliza√ß√£o Empresarial pela Inova√ß√£o (MEI), uma iniciativa da Confedera√ß√£o Nacional da Ind√ļstria (CNI) que reuniu representantes do setor privado e do governo em S√£o Paulo.

Durante o evento, autoridades do governo e representantes da ind√ļstria apresentaram dados que colocam o Brasil em perspectiva com outros pa√≠ses reconhecidos pela capacidade de desenvolver novas tecnologias. Os valores mais atualizados mostram que o Brasil investiu 1,2% do PIB em pesquisa e desenvolvimento, a chamada P&D, em 2017. No mesmo per√≠odo, a Coreia do Sul destinou 4% de seu PIB √† √°rea.

Al√©m do volume de recursos em pesquisa, a complexidade regulat√≥ria foi apontada como outra √°rea a ser aprimorada. Patentes fruto de pesquisas desenvolvidas no Brasil nem sempre s√£o registradas no pa√≠s e acabam emigrando para outras na√ß√Ķes mais atrativas a este tipo de registro. De 2013 at√© janeiro deste ano, pesquisas nacionais renderam 455 registros de patentes nos Estados Unidos e apenas 55 no Brasil.

A MEI estabeleceu sete prioridades para tornar o Brasil um país inovador. São elas: melhoria da qualidade da educação, capacitação de profissionais, desenvolvimento de longo prazo, criação de infraestrutura adequada para ciência, tecnologia e inovação, reestruturação do sistema de financiamento, modernização do marco legal e avaliação da eficácia das políticas em vigor.

Pequenos negócios

O presidente do Sebrae ( entidade que integra o grupo da MEI), Jo√£o Henrique de Almeida Sousa, avalia que inovar n√£o √© uma tarefa exclusiva de ind√ļstrias j√° consolidadas “Os pequenos neg√≥cios podem ser grandes provedores de novos produtos e servi√ßos para a economia. ‚ÄúSe engana quem pensa que a inova√ß√£o est√° restrita a laborat√≥rios de grandes marcas conhecidas no mercado. Os pequenos neg√≥cios podem e devem investir em inova√ß√£o‚ÄĚ, ressalta o presidente.