PUBLICIDADE

1.0 - RADARpolítica

FHC afirma que governos quando s√£o fracos utilizam militares para ficarem mais forte

Ao ser questionado sobre a escolha de um general da reserva do Ex√©rcito para ocupar o cargo de ministro da Defesa,¬†o ex-presidente da Rep√ļblica Fernando Henrique Cardoso¬†(PSDB) afirmou que¬†“na Am√©rica Latina, h√° casos de governos que utilizaram os militares para se fortalecer”.¬†“Governos, sobretudo quando n√£o s√£o fortes, apelam para os militares”, disse nesta ter√ßa-feira, 27, citando como exemplo o final do governo do ex-presidente chileno Salvador Allende.

A declara√ß√£o de FHC foi dada¬†durante¬†o primeiro evento da s√©rie ‘A Reconstru√ß√£o do Brasil’ do F√≥rum Estad√£o,¬†realizado nesta ter√ßa em S√£o Paulo.¬†“No passado, colocar um civil na Defesa era s√≠mbolo de qual poder prevalece.”

“Em v√°rias ocasi√Ķes (no meu governo), houve press√£o para fazer interven√ß√£o na seguran√ßa nos Estados.¬†N√£o fiz interven√ß√£o porque elas paralisam as reformas constitucionais”, disse FHC, que defendeu uma mudan√ßa na maneira de os governos enfrentarem o problema das drogas no Pa√≠s.¬†“A quest√£o da seguran√ßa est√° ligada √† corrup√ß√£o.¬†A quest√£o do tr√°fico de armas √© t√£o grande quanto a da droga. Tem de enfrentar a quest√£o da droga de maneira diferente, n√£o apenas repressiva.”

Nessa segunda-feira, 26,¬†o governo anunciou o general Joaquim Silva e Luna para comandar o minist√©rio da Defesa, ocupando a vaga de Raul Jungmann, deslocado para assumir o rec√©m-criado Minist√©rio da Seguran√ßa P√ļblica. Desde 1999, quando foi criada,¬†√© a primeira vez que um militar assume a pasta da Defesa. A mudan√ßa e a cria√ß√£o de um novo minist√©rio foram decis√Ķes tomadas pelo governo ap√≥s a interven√ß√£o federal na seguran√ßa no Rio de Janeiro.

Fonte: Estad√£o

PUBLICIDADE