PUBLICIDADE

política

Eliziane quer sustar ato que excluiu Marina Silva de lista de personalidades negras

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), anunciou pelo Twitter que apresentará um projeto de decreto legislativo (PDL) contra os atos administrativos do presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, que excluíram nomes da lista de personalidades negras que marcaram a história brasileira. A iniciativa de Eliziane busca reintegrar o nome da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva à lista.

“Mulher negra, evang√©lica, seringueira. Marina Silva, que dedicou sua vida √† causa ambiental, tem seu nome retirado da lista de personalidades negras da Funda√ß√£o Palmares. A medida estapaf√ļrdia √© de S√©rgio Camargo, o mesmo que disse que n√£o existe racismo no Brasil. Lament√°vel, revoltante!¬†Vamos apresentar um projeto de decreto legislativo sustando todos os atos do presidente da Funda√ß√£o Palmares que exclu√≠ram pessoas da lista de personalidades negras”, explicou.

Se o PDL da senadora for aprovado, fará com que o nome de Benedita da Silva também retorne à lista de personalidades negras que marcaram a história do Brasil. Benedita da Silva foi líder de movimentos sociais ligados a moradores de favelas no Rio de Janeiro, durante o regime militar. Na carreira política, foi governadora do Rio de Janeiro, ministra da Assistência Social e senadora. Ela teve seu nome excluído por ato administrativo de Sergio Camargo no mês passado.

Repercuss√£o

Os senadores Randolfe Rodrigues (AP) e Fabiano Contarato (ES), que s√£o do mesmo partido de Marina Silva (Rede), tamb√©m se manifestaram pelo Twitter. Para Randolfe, “o racismo, a cultura do √≥dio e o negacionismo, marcas do atual governo, n√£o podem ser institucionalizados”. “Mulher negra, seringueira, sobrevivente das lutas, militante do meio ambiente e por justi√ßa social. N√£o apagar√£o sua hist√≥ria! Estes ataques mostram a pequenez deles, incapazes e ignorantes que n√£o merecem o posto que ocupam”, afirmou o senador pelo Amap√° em mensagem a Marina Silva.

J√° Contarato, que preside a Comiss√£o de Meio Ambiente (CMA), chamou a a√ß√£o de Camargo de “revoltante”. “Repudio um governo que nega o racismo e agora age para apagar da hist√≥ria oficial a biografia de Marina Silva,¬†ex-ministra do Meio Ambiente negra, seringueira, corajosa, que militou e milita por um pa√≠s igualit√°rio”, disse.

O senador Paulo Paim (PT-RS), √ļnico negro no Senado, tamb√©m se manifestou sobre o epis√≥dio. Segundo ele,¬†tentam apagar da hist√≥ria os nomes das hero√≠nas e her√≥is negros.

“Insistem em desacreditar a hist√≥ria e a luta da nossa gente altiva. Mas quem j√° fincou ra√≠zes na terra em defesa da liberdade, da justi√ßa, da democracia e da igualdade n√£o sucumbe aos ventos das disc√≥rdias”, afirmou, pelo Twitter.

Fonte: Agência Senado

PUBLICIDADE