entretenimentoesporte

Orlando City tenta Ganso, mas recebe negativa de seu estafe

 - REVISTA MAISJR

Sem jogar há praticamente um mês e meio, Paulo Henrique Ganso segue encostado no Sevilla, não foi relacionado nem sequer uma vez pelo técnico Vincenzo  Montella e voltou a ser procurado pelo Orlando City, da MLS (Major League Soccer). O jogador também foi cortado da Liga dos Campeões, mas ainda não tem nos planos ir para outros mercados.

Essa não é a primeira investida dos norte-americanos sobre o jogador de 28 anos. Em 2015, o clube tentou a sua contratação ao São Paulo e havia encaminhado acordo salarial, porém esbarrou na diretoria tricolor. Dessa vez, a sondagem não chegou ao Sevilla e parou ainda em seus representantes, que não se animaram com a saída da Europa e acenaram com valores altos.

O Orlando sinalizou ainda antes da abertura da janela de transferências que os vencimentos do meio-campista, ao redor de 2 milhões de euros anuais (R$ 7,7 milhões) sem impostos, não seriam entrave.

Diante da negativa de seu estafe, o time que procurava um substituto para o recém-aposentado Kaká direcionou os seus esforços para a revelação paraguaia Josué Colmán, do Cerro Porteño, para ser o seu camisa 10 e deixou o brasileiro, ao menos por enquanto, de lado.

A recusa surpreende porque Ganso nunca se mostrou avesso a uma mudança para os Estados Unidos e, de acordo com informações que circulam no mercado, pessoas próximas a ele fizeram, inclusive, consultas recentes sobre imóveis exatamente em Orlando. Com dois filhos pequenos, a sua família vê o país com bons olhos. Não foi possível avançar neste momento, contudo.

O Orlando City mudou toda a sua espinha dorsal do meio para frente, buscou também o espanhol Oriol Rosell, ex-Sporting, Portimonense e Barcelona, em Portugal e entra como um dos favoritos na MLS.

Fonte: Uol

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista