PUBLICIDADE

tecnologia

Bolsonaro avalia proibir Huawei na rede 5G do Brasil

O pres­i­dente Jair Bol­sonaro está con­sideran­do proibir a Huawei de fornecer com­po­nentes para a futu­ra rede 5G no Brasil porque vê a Chi­na como ameaça glob­al à pri­vaci­dade dos dados e à sobera­nia dos país­es, segun­do um alto inte­grante do gov­er­no. O pres­i­dente tem pé atrás com o gigante asiáti­co, disse a fonte, que não está autor­iza­da a falar no assun­to pub­li­ca­mente.

O marte¬≠lo n√£o foi bati¬≠do e qual¬≠quer decis√£o sobre o tema levar√° em con¬≠ta pon¬≠tos de vista de out¬≠ras inst√Ęn¬≠cias no gov¬≠er¬≠no. Mas o comen¬≠t√°rio exp√Ķe a con¬≠t√≠nua descon¬≠fi¬≠an√ßa de Bol¬≠sonaro em rela√ß√£o ao maior par¬≠ceiro com¬≠er¬≠cial do pa√≠s. At√© ago¬≠ra, as autori¬≠dades brasileiras t√™m evi¬≠ta¬≠do diz¬≠er se ir√£o ced¬≠er √† press√£o dos EUA para man¬≠ter a Huawei fora da rede m√≥v¬≠el ultra¬≠r¬≠r√°p¬≠i¬≠da a ser con¬≠stru√≠¬≠da no Brasil.

O gov¬≠er¬≠no brasileiro min¬≠i¬≠miza chances de retal¬≠i¬≠a√ß√£o chi¬≠ne¬≠sa, j√° que o pa√≠s asi√°ti¬≠co depende das impor¬≠ta√ß√Ķes agr√≠¬≠co¬≠las brasileiras para ali¬≠men¬≠tar sua pop¬≠u¬≠la√ß√£o, disse a pes¬≠soa. A per¬≠cep√ß√£o no Brasil √© que out¬≠ros pa√≠s¬≠es que vetaram a Huawei de suas respec¬≠ti¬≠vas redes de 5G n√£o sofr¬≠eram grandes con¬≠se¬≠qu√™n¬≠cias, disse a autori¬≠dade.

Em entre¬≠vista recente, o embaix¬≠ador da Chi¬≠na no Brasil, Yang Wan¬≠ming, disse que a decis√£o brasileira sobre o blo¬≠queio da Huawei definir√° todo o rela¬≠ciona¬≠men¬≠to mais amp¬≠lo do pa√≠s com a Chi¬≠na. ‚ÄúO que est√° em jogo √© se um pa√≠s con¬≠segue cri¬≠ar para todas as empre¬≠sas regras de mer¬≠ca¬≠do e ambi¬≠ente de neg√≥¬≠cios nos par√Ęmet¬≠ros de aber¬≠tu¬≠ra, impar¬≠cial¬≠i¬≠dade e n√£o dis¬≠crim¬≠i¬≠na√ß√£o‚ÄĚ, disse ele.

Procu¬≠ra¬≠do, o Pal√°¬≠cio do Planal¬≠to encam¬≠in¬≠hou o pedi¬≠do de comen¬≠t√°rio ao Min¬≠ist√©rio das Comu¬≠ni¬≠ca√ß√Ķes. Em nota, o min¬≠ist√©rio disse que o leil√£o 5G tra¬≠ta de quest√Ķes estrat√©g¬≠i¬≠cas de segu¬≠ran√ßa nacional e de dados e que a lic¬≠i¬≠ta√ß√£o est√° em debate no gov¬≠er¬≠no e entre pres¬≠i¬≠dentes de pa√≠s¬≠es envolvi¬≠dos.

‚ÄúEsse √© um tema de Esta¬≠do, de segu¬≠ran√ßa de dados. A decis√£o sobre os fornece¬≠dores de equipa¬≠men¬≠tos de tele¬≠co¬≠mu¬≠ni¬≠ca√ß√Ķes per¬≠pas¬≠sa diver¬≠sos √≥rg√£os de gov¬≠er¬≠no para al√©m do Min¬≠ist√©rio das Comu¬≠ni¬≠ca√ß√Ķes, como o Gabi¬≠nete de Segu¬≠ran√ßa Insti¬≠tu¬≠cional (GSI), o Min¬≠ist√©rio da Defe¬≠sa, o Min¬≠ist√©rio da Econo¬≠mia e o Min¬≠ist√©rio das Rela√ß√Ķes Exte¬≠ri¬≠ores. Por se tratar de segu¬≠ran√ßa nacional, envolve tam¬≠b√©m todos os pres¬≠i¬≠dentes dos pa√≠s¬≠es envolvi¬≠dos com esse tema‚ÄĚ, diz um tre¬≠cho da nota.

O leil√£o 5G, pro¬≠gra¬≠ma¬≠do para o pr√≥x¬≠i¬≠mo ano, e a parce¬≠ria com a Chi¬≠na como um todo t√™m sido obje¬≠to de vis√Ķes con¬≠fli¬≠tantes den¬≠tro do gov¬≠er¬≠no. Enquan¬≠to o vice-pres¬≠i¬≠dente Hamil¬≠ton Mour√£o e o min¬≠istro da Ci√™n¬≠cia e Tec¬≠nolo¬≠gia, Mar¬≠cos Pontes, defen¬≠d¬≠em uma com¬≠peti√ß√£o aber¬≠ta e jus¬≠ta pela nova rede de celu¬≠lar, Bol¬≠sonaro tem demon¬≠stra¬≠do muito mais entu¬≠si¬≠as¬≠mo na rela√ß√£o com os EUA de Don¬≠ald Trump do que com a Chi¬≠na.

O min¬≠istro das Rela√ß√Ķes Exte¬≠ri¬≠ores, Ernesto Ara√ļjo, respon¬≠s¬≠abi¬≠li¬≠zou implici¬≠ta¬≠mente o pa√≠s asi√°ti¬≠co pela pan¬≠demia de Covid-19, ao sug¬≠erir em reuni√£o min¬≠is¬≠te¬≠r¬≠i¬≠al em abril e escr¬≠ev¬≠er em seu blog pes¬≠soal que o coro¬≠n¬≠av√≠rus reviveu ‚Äúo pesade¬≠lo comu¬≠nista‚ÄĚ. O dep¬≠uta¬≠do fed¬≠er¬≠al Eduar¬≠do Bol¬≠sonaro, fil¬≠ho do pres¬≠i¬≠dente, tam¬≠b√©m acu¬≠sou a ‚Äúditadu¬≠ra chi¬≠ne¬≠sa‚ÄĚ de ser respon¬≠s√°v¬≠el pela pan¬≠demia, dizen¬≠do que ‚Äúa cul¬≠pa √© da Chi¬≠na‚ÄĚ.

O Brasil plane¬≠ja escol¬≠her uma empre¬≠sa de tele¬≠fo¬≠nia ‚Äď que, por sua vez, poder√° usar tec¬≠nolo¬≠gia chi¬≠ne¬≠sa ou europeia ‚Äď para con¬≠stru¬≠ir sua rede 5G por vol¬≠ta de maio de 2021, disse o min¬≠istro das Comu¬≠ni¬≠ca√ß√Ķes, F√°bio Faria, em entre¬≠vista recente, depois que a pan¬≠demia atra¬≠sou o proces¬≠so de lic¬≠i¬≠ta√ß√£o ini¬≠cial¬≠mente pro¬≠gra¬≠ma¬≠do para este ano. Faria disse que o atra¬≠so acabou sendo pos¬≠i¬≠ti¬≠vo, pois est√° per¬≠mitin¬≠do ao gov¬≠er¬≠no obser¬≠var as nego¬≠ci¬≠a√ß√Ķes e vetos em out¬≠ros pa√≠s¬≠es antes de tomar uma decis√£o.

A Chi¬≠na foi des¬≠ti¬≠no de 40% das expor¬≠ta√ß√Ķes brasileiras no primeiro semes¬≠tre, segun¬≠do dados do Min¬≠ist√©rio da Agri¬≠cul¬≠tura. As ven¬≠das para o pa√≠s asi√°ti¬≠co, prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente de soja, ger¬≠aram mais recei¬≠ta do que para os EUA, Am√©ri¬≠ca Lati¬≠na, Europa, √Āfrica e Ori¬≠ente M√©dio jun¬≠tos.

*Por Bloomberg 

PUBLICIDADE