PUBLICIDADE

política

Saída de Teich repercute no cenário político

O ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, afirmou que o ministro da Sa√ļde, Nelson Teich, pediu demiss√£o da pasta por uma decis√£o de ‚Äúforo √≠ntimo‚ÄĚ.¬†‚ÄúO ministro Teich saiu por quest√Ķes de foro √≠ntimo. S√£o posi√ß√Ķes diferentes. O presidente n√£o ignora a ci√™ncia, ele segue os protocolos. Ele tem uma vis√£o diferente [sobre] qual √© o protocolo a ser seguido e a quest√£o do ministro Teich √© uma quest√£o realmente de foro √≠ntimo‚ÄĚ, apontou.

O ministro da Secretaria do Governo, Luiz Eduardo Ramos, endossou o motivo da exonera√ß√£o a pedido.¬† ‚ÄúO general Pazuello vai ficar interino e est√° tocando o minist√©rio. Como disse o ministro Braga Netto, conversei com o ministro Nelson Teich e ele estava sereno, decis√£o de foro √≠ntimo. Ali√°s, ele na coletiva falou ‚Äėa vida √© feita de escolhas‚Äô e ele escolheu sair, simples assim‚ÄĚ, disse Ramos.

Também presente na coletiva, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que é normal o pedido de demissão quando ocorrem divergências entre o presidente e o ministro.

‚ÄúSe tem um presidente que tem uma orienta√ß√£o e o ministro tem outra, quem tem voto √© o presidente. Ent√£o, quem sai √© o ministro. Isso √© absolutamente natural, n√£o h√° nada de anormal. O anormal seria sair o presidente porque o ministro quer fazer o que o presidente n√£o quer‚ÄĚ. Segundo Guedes, a rotatividade no governo Bolsonaro √© muito menor do que a de ‚Äėgovernos anteriores‚Äô.

Centr√£o

Um dos l√≠deres do Centr√£o, o deputado¬†Paulo Pereira da Silva¬†(SP) divulgou uma nota criticando os ‚Äúimpulsos‚ÄĚ do presidente¬†Jair Bolsonaro¬†na condu√ß√£o da crise do novo coronav√≠rus,¬†que levaram ao pedido de demiss√£o do ministro da Sa√ļde, Nelson Teich. No Congresso, representantes do grupo j√° afirmam, nos bastidores, que ser√° muito dif√≠cil apoiar Bolsonaro em meio √† queda de popularidade. Em outra frente, no entanto, partidos como o PL tamb√©m intensificaram as negocia√ß√Ķes para ocupar pastas no Minist√©rio da Sa√ļde.

‚ÄúSaiu quem n√£o tinha entrado. Nesta sexta, 15, o ministro da Sa√ļde, Nelson Teich, pediu exonera√ß√£o do cargo, mas, n√£o sei se algu√©m percebeu, j√° n√£o fazia diferen√ßa‚ÄĚ, disse Paulinho da For√ßa, como √© conhecido o deputado, que preside o Solidariedade. Ap√≥s afirmar que Teich era constantemente desautorizado por Bolsonaro, Paulinho partiu para o ataque ao chefe do Executivo. ‚ÄúDuvido que algu√©m consiga fazer o presidente aprender com a ci√™ncia e perceber que reduzir o isolamento social √© colocar mais brasileiros na fila de espera por uma vaga na UTI. O Brasil precisa de lideran√ßa, mas vai ser dif√≠cil encontrar um ministro que seja capaz de lidar, ao mesmo tempo, com a crise sanit√°ria e com os impulsos de Jair Bolsonaro.‚ÄĚ

PUBLICIDADE