4.0 // manual4.4 // cabelo & barba

Técnicas de transplante capilar livram pacientes da calvície

A vaidade sempre fez a cabeça dos brasileiros. Não à toa, o país ocupa o segundo lugar no número de intervenções estéticas. São cirurgias plásticas, colocação de implantes de silicone, cirurgias bariátricas e também a mais nova febre: transplante capilar. Nessa modalidade, o país está na terceira posição no ranking mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos e Turquia.

De acordo com o especialista em transplante capilar, Dr. Leandro Ribeiro Mauro, o brasileiro tem simpatia por procedimentos estéticos, ainda mais se somados à vaidade da população. “Os cabelos são a moldura do rosto, mas ao contrário do que se pensa, as técnicas de transplante não servem exclusivamente para implantar fios na cabeça, mas também barba, bigode e sobrancelhas”, conta o profissional.

Outra modalidade que é bastante comum na Itália e em países da Ásia, mas que está ganhando adeptos também no Brasil é o transplante em lugares poucos comuns, como o peito e a região do púbis. “Em países asiáticos, já existe bastante procura por transplante de pelos no peito e também em regiões pubianas, tanto masculinas como femininas. E isso está diretamente ligado à cultura desses povos e regiões”, afirma o especialista.

 

Pelos pra que te quero

As cirurgias mais realizadas em relação a transplante capilar são as de cabelos, barbas e sobrancelhas. Muitas vezes, a técnica serve para corrigir uma região falhada, seja por problemas genéticos, de queda ou para cobrir cicatrizes.

Atualmente a FUE (Follicular Unit Extraction) – técnica minimamente invasiva de extração do folículo capilar, permite que sejam transplantadas células do próprio paciente, com menor área doadora e maior assertividade no tratamento, tendo grande impacto no resultado final, ou seja, um cabelo natural e que guardará a memória de onde foi retirado. “Ele (cabelo) não cai mais, porque utilizamos folículos não afetados pela genética, assim, quando transplantados, os fios terão a mesma vida daqueles que não têm a tendência às quedas”, ressalta Dr. Leandro Mauro. Geralmente, os fios transplantados podem cair após duas semanas, mas os folículos permanecem no local e, após cerca de três meses, eles começam a crescer lentamente, podendo continuar a aparecer novos fios até 18 meses depois do procedimento cirúrgico.

Nos transplantes de barba, por exemplo, pode-se obter um bom resultado, dando à barba o aspecto natural que os homens tanto desejam. “O procedimento é similar ao transplante de cabelo, fios de uma determinada região são retirados e transplantados para outra área, num procedimento fio a fio, até obter o efeito desejado e com muita naturalidade”, relata o especialista, que destaca que as técnicas podem variar de acordo com cada caso.

“É um procedimento relativamente simples, com anestesia local e o paciente vai para casa no mesmo dia, tendo apenas que tomar alguns cuidados com a região e podendo raspar a barba em torno de sete a dez dias após o procedimento”, diz Dr. Leandro Mauro, que completa: “não há cicatrizes visíveis”.

Quando o assunto são as sobrancelhas, o profissional destaca que como os fios são retirados do couro cabeludo, eles manterão suas características e irão crescer na mesma proporção da sua origem. Ao contrário de técnicas como a maquiagem definitiva e micropigmentação, que demandam vários retoques, a técnica de transplante de sobrancelhas requer apenas manutenção. “O fio guarda a memória do local de onde foi extraído. Geralmente, tiramos fios do couro cabeludo e implantamos nas sobrancelhas, e por conta da memória, ele cresce, o que requer que o paciente apare-os para mantê-los sempre perfeitos”, conta o especialista, que acrescenta que muitas vezes, as mulheres, por extraírem continuamente os fios, acabam ficando com as sobrancelhas falhadas, e o transplante ajuda a recuperar a aparência.

A cirurgia dura em média duas horas e o pós-operatório é simples, a área doadora fica um pouco inchada e os resultados aparecem por volta de um ano, uma vez que após o procedimento, os fios caem para dar espaço a novos fios”, afirma o especialista.

 

Resultados

Geralmente, os fios transplantados podem cair após duas semanas, mas os folículos permanecem no local e, após cerca de três meses, eles começam a crescer lentamente, podendo continuar a aparecer novos fios até 18 meses depois do procedimento cirúrgico.

O pós-operatório é tranquilo para o paciente, que em dois dias já pode voltar para suas atividades normais.

Uma das preocupações dos pacientes é quanto à aparência do transplante capilar, na disposição dos fios e o formato do cabelo. A técnica passou por grandes avanços nos últimos anos, sobretudo no que tange o resultado estético.

“Hoje o resultado do transplante capilar é muito natural, tudo é feito para seguir exatamente como é o cabelo natural do paciente, por isso além de tratar a calvície de forma definitiva o aspecto é totalmente natural”, conclui o especialista.

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista