PUBLICIDADE

mundo

Venezuela afirma que avião militar dos EUA violou espaço aéreo

Um avi√£o militar dos Estados Unidos violou o espa√ßo a√©reo da Venezuela em uma √°rea na fronteira com a Col√īmbia, disseram as For√ßas Armadas da Venezuela nesta sexta-feira, em um incidente que chamou de “provoca√ß√£o flagrante”.

Aeronave tipo C-17 da Força Aérea dos Estados Unidos© Reuters/EVGENIA NOVOZHENINA Aeronave tipo C-17 da Força Aérea dos Estados Unidos

A Venezuela, que j√° denunciou a incurs√£o de seu espa√ßo a√©reo em outras ocasi√Ķes, destacou que na noite de quinta-feira uma aeronave tipo C-17 da For√ßa A√©rea dos Estados Unidos entrou e permaneceu 3 minutos no extremo oeste da Serra de Perij√°, no Estado fronteiri√ßo de Zulia.

A Venezuela acrescentou que a incursão ocorreu em meio a exercícios militares da Força Aérea e do Exército colombianos nos departamentos de Antioquia e Cundinamarca, e nos quais, afirma, estão presentes os caças norte-americanos F-16 e RC135 para exploração estratégica.

‚ÄúEstamos cientes de que, como parte dos exerc√≠cios mencionados, est√£o sendo realizadas tarefas de reconhecimento do espa√ßo geogr√°fico venezuelano, por isso n√£o descartamos outras poss√≠veis a√ß√Ķes hostis contra nossa soberania e integridade territorial‚ÄĚ, disseram as For√ßas Armadas em comunicado.

O Departamento de Estado dos EUA n√£o respondeu imediatamente a um pedido de coment√°rio.

As Forças Armadas da Venezuela informaram que, até o momento em 2021, cerca de 21 aeronaves norte-americanas entraram na zona de informação de voo de Maiquetía, onde opera o maior aeroporto do país e que serve Caracas.

(Reportagem de Deisy Buitrago)

PUBLICIDADE