PUBLICIDADE

7.0 - MANUAL

Pré e pós-treino: refeições que potencializam resultados e seus benefícios

Quando iniciam a prática de exercícios físicos, homens e mulheres buscam por diferentes objetivos. Seja a definição muscular, a perda de peso ou mesmo a busca por um percentual de gordura mais baixo, é fato que a alimentação é uma grande aliada para que as metas sejam atingidas. Muitos apelam para a dupla frango com batata doce, mas, será que eles sabem os melhores horários para as refeições e os seus reais benefícios?

“A refeição pré-treino é essencial, pois serve como fonte direta de energia, contribuindo para um melhor desempenho. O seu consumo é indicado para aqueles que farão exercícios de longa duração ou com séries mais intensas, que exigem mais do corpo”, explica Samira Barcelos, nutricionista e personal fit. “Os carboidratos são excelentes opções para essas refeições, pois são de rápida digestão, esvaziamento gástrico e absorção, o que, consequentemente, também acarreta no fornecimento de energia direta ao organismo”, detalha.

Entretanto, a empolgação inicial com os treinos acaba diminuindo quando a necessidade de uma alimentação saudável se torna um empecilho por conta da correria do dia a dia. Nessa hora, as refeições congeladas e saudáveis facilitam a vida dos alunos e aumentam sua frequência e resultados nos treinos.

Já nas refeições pós-treino, a profissional se empenhou em equilibrar poucas fontes de carboidrato, com mais opções de proteína e fibras, trabalhando na reposição do desgaste muscular e no aumento da absorção de proteínas por meio do ferro contido nos vegetais.

O consumo das refeições pré e pós-treino na prática

“O ideal é que o consumo dos alimentos pré-treino seja realizado antes dos exercícios com tempo suficiente para que a sua digestão e formação de estoque energético sejam promovidos. Dessa forma, essa energia será usada para o melhor desempenho e menor tempo de fadiga durante os treinos”, detalha a personal it.

Ambas as refeições, de pré e pós-treino, devem ser intercaladas com uma alimentação saudável, que inclua frutas e outros grãos. “Dessa forma, os adeptos do estilo de vida fitness obterão uma melhor disposição e, consequentemente, em um treino mais motivado, o que contribui positivamente para o sistema imunológico, evitando a perda de massa magra”, finaliza.

Foto: Reprodução