PUBLICIDADE

economia

Para 88% dos gestores, fundos imobili√°rios s√£o negociados a valor justo

Ao mes¬≠mo tem¬≠po em que enx¬≠ergam as cotas dos fun¬≠dos imo¬≠bil¬≠i√°rios cada vez menos descon¬≠tadas na Bol¬≠sa, gestores do mer¬≠ca¬≠do pre¬≠veem que a retoma¬≠da ao pata¬≠mar pr√©-pan¬≠demia deve demor¬≠ar mais do que o pro¬≠je¬≠ta¬≠do ante¬≠ri¬≠or¬≠mente. √Č o que mostra pesquisa fei¬≠ta pela XP entre os dias 1 e 9 de setem¬≠bro, com 17 gestores de FIIs.

Segun¬≠do o lev¬≠an¬≠ta¬≠men¬≠to, o per¬≠centu¬≠al de entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos que con¬≠sid¬≠er¬≠am os FIIs nego¬≠ci¬≠a¬≠dos atual¬≠mente a um val¬≠or jus¬≠to subiu de 61%, no √ļlti¬≠mo m√™s, para 88%, em setem¬≠bro. J√° a fatia de investi¬≠dores que veem os fun¬≠dos ain¬≠da baratos recu¬≠ou de 39% para 12%.

Após cair 2,6% em jul­ho, o Ifix, índice que acom­pan­ha os FIIs nego­ci­a­dos na B3, voltou a subir em agos­to, com alta de 1,8%. No acu­mu­la­do do ano, con­tu­do, o desem­pen­ho ain­da é neg­a­ti­vo, em 12,7%, até 10 de setem­bro.

Dev­i­do ao forte impacto da pan­demia, que con­tin­ua a penalizar em espe­cial os fun­dos de shop­ping cen­ters e de lajes cor­po­ra­ti­vas, 59% dos entre­vis­ta­dos esper­am que os fun­dos imo­bil­iários retomem o pata­mar pré-crise entre um e dois anos, frente ao total de 32% ante­ri­or­mente.

O movi¬≠men¬≠to mostra uma mudan√ßa em rela√ß√£o aos 65% que esti¬≠mavam, em agos¬≠to, uma retoma¬≠da em menos de um ano ‚Äď per¬≠centu¬≠al que caiu para 41% no lev¬≠an¬≠ta¬≠men¬≠to deste m√™s.

De acor­do com a pesquisa da XP, a maior parte dos gestores (53%) vê o Ifix encer­ran­do o ano com uma val­oriza­ção de 1% a 10%, o que mostra uma leve que­da em relação à fatia de 58% dos entre­vis­ta­dos com essa respos­ta ante­ri­or­mente.

Hou­ve ain­da aumen­to nas apos­tas de um desem­pen­ho estáv­el, ou de uma que­da de até 10% do bench­mark, de 13% para 18%, e de 23% para 29%, respec­ti­va­mente.

Hoje, as maiores opor¬≠tu¬≠nidades na ind√ļs¬≠tria, con¬≠sideran¬≠do os pre√ßos nos pata¬≠mares atu¬≠ais, est√£o con¬≠cen¬≠tradas nos seg¬≠men¬≠tos de shop¬≠ping cen¬≠ters, para 47% dos entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos, e de lajes cor¬≠po¬≠ra¬≠ti¬≠vas, segun¬≠do 35% dos gestores.

A fatia dos que dizem ver as maiores opor¬≠tu¬≠nidades em galp√Ķes log√≠s¬≠ti¬≠cos, con¬≠tu¬≠do, caiu de 13% para 6%.

O lev¬≠an¬≠ta¬≠men¬≠to tam¬≠b√©m mostrou que cresceu a pre¬≠ocu¬≠pa√ß√£o entre os gestores com rela√ß√£o √† insta¬≠bil¬≠i¬≠dade pol√≠ti¬≠ca, de 3% para 18%. A desacel¬≠er¬≠a√ß√£o econ√īmi¬≠ca, con¬≠tu¬≠do, lid¬≠era os prin¬≠ci¬≠pais riscos apon¬≠ta¬≠dos pelos entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos para a ind√ļs¬≠tria de FIIs neste ano, com 65% das respostas.

PUBLICIDADE