PUBLICIDADE

política

Brasil apoia nomeação de governador do BID para Venezuela

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Reprodução) 

O governo brasileiro apoiou a decisão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) de nomear o economista Ricardo Hausmann como governador do BID para a Venezuela. Com a nomeação de Hausmann, o BID torna-se a primeira instituição financeira internacional a reconhecer a presidência interina de Juan Guaidó na Venezuela.

‚ÄúAo passar a contar com representante da verdadeira Venezuela, aquele pa√≠s inicia a transi√ß√£o democr√°tica sob a lideran√ßa de Guaid√≥. ¬†O BID se credencia para desempenhar papel decisivo na recupera√ß√£o da economia venezuelana‚ÄĚ, diz nota do Minist√©rio das Rela√ß√Ķes Exteriores.

Segundo o BID, a nomea√ß√£o de Haussmann tem efeito imediato. Numa vota√ß√£o separada, os representantes ‚Äď chamados de governadores ‚Äď da Corpora√ß√£o Interamericana de Investimentos (CII), que √© o bra√ßo do BID para empr√©stimos ao setor privado, tamb√©m aprovaram a indica√ß√£o feita por Juan Guaid√≥, l√≠der da oposi√ß√£o e autoproclamado presidente interino da Venezuela.

Hausmann foi até o momento diretor do Centro para o Desenvolvimento Internacional e professor de Economia do Desenvolvimento na Escola de Governo John F. Kennedy da Universidade de Harvard. Entre 1992 e 1993, trabalhou como ministro do Planeamento do segundo Governo de Carlos Andrés Pérez (1989-1993) e como membro do Diretório do Banco Central da Venezuela. Depois, entre 1994 e 2000, foi economista-chefe do BID.