5.0 // maquinas5.1 // carros

Presidente de empresa automotiva não receberá salário até atingir metas

O bilionário do Vale do Silício Elon Musk não receberá nenhum salário, bônus ou qualquer tipo de remuneração como presidente-executivo da Tesla, depois que seus ganhos foram atrelados a metas operacionais e no mercado de ações.

O plano ousado prevê que o valor de mercado (soma de todas as ações em circulação) da empresa cresça para US$ 650 bilhões na próxima década – 10 vezes o tamanho atual da General Motors.

Atualmente, a Tesla tem valor de mercado de cerca de US$ 60 bilhões. A vinculação do salário a metas é uma forma de derrubar a especulação de que Musk pode estar planejando deixar a Tesla em breve.

Se a empresa atingir essa marca e Musk alcançar todos as metas, conquistando todas as opções de ações, sua remuneração será de US$ 78 bilhões. Além disso, sua atual fatia de 20% na empresa valerá US$ 130 bilhões.

O novo plano de longo prazo, inspirado no prêmio de desempenho de Musk 2012, mas mais diretamente relacionado ao desempenho da empresa, foi revelado depois que o esperado Model 3 da Tesla perdeu uma série de metas de produção.

Os atrasos e os alto gastos da Tesla preocuparam Wall Street de que a ambição de Musk de tornar a empresa em uma gigante esticará severamente suas capacidades de produção.

Com US$ 650 bilhões, a Tesla seria a quarta maior empresa do índice S&P 500 hoje, uma posição à frente da Amazon.com, mas ainda atrás da Apple, Alphabet (Google) e Microsoft.

 - REVISTA MAISJR

Fonte: G1

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista