PUBLICIDADE

brasil

Solu√ß√Ķes de Health Techs atendem gargalos no setor gargalos no setor da sa√ļde

No mundo, estima-se que o setor da sa√ļde movimente U$ 3 trilh√Ķes anualmente. Apesar da cifra gigante, ainda h√° muitos gargalos e experi√™ncias negativas de pacientes e usu√°rios de hospitais e laborat√≥rios, principalmente no Brasil, onde o investimento em servi√ßos p√ļblicos tem ca√≠do.

Mas, em contraste com os investimentos governamentais, o mercado corporativo tem despertado o olhar para o setor e investido em pesquisas para desenvolver solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas, chamando a aten√ß√£o do Google, Amazon e Apple, que respondem √† tend√™ncia investindo bilh√Ķes de d√≥lares em Intelig√™ncia Artificial, wearables (“tecnologias para vestir”) e mapeamento de dados de pacientes.
No Brasil, ainda que haja dificuldades em mapear a √°rea, o setor acompanha o sucesso do mercado global de sa√ļde digital, que deve ultrapassar US$ 504,4 bilh√Ķes at√© 2025, segundo dados da pesquisa da Global Market Insights, enquanto, em 2016, o mercado movimentou cerca de US$ 179,6 bilh√Ķes, de acordo com a Transparency Market Research, empresa global de pesquisa, an√°lise e intelig√™ncia de mercado.

No direcionamento de inova√ß√Ķes e lan√ßamentos, as startups de¬†health¬†techs, que hoje s√£o quase 300, de acordo com a Associa√ß√£o Brasileia de Startups, investem em diversos campos: desde a telemedicina at√© a valida√ß√£o autom√°tica de consultas e exames, al√©m de softwares que monitoram a temperatura dentro dos hospitais, de forma que os medicamentos n√£o sofram altera√ß√Ķes pelo ambiente. Outras se especializam na radiologia digital, preocupando-se com o tempo de revela√ß√£o das imagens e sua resolu√ß√£o final. Isso mostra como todas as √°reas dentro de um hospital t√™m sido assimiladas n√£o s√≥ por essas startups, mas pela revolu√ß√£o digital.

Entre as empresas que prestam aten√ß√£o nesse campo, a startup de¬†health techmineira CM Tecnologia se destaca em solu√ß√Ķes para marca√ß√£o e desmarca√ß√£o de consultas e exames. Segundo o CEO e fundador da empresa, Fernando Soares, est√° mais do que n√≠tido o potencial do setor, tendo em vista a assimila√ß√£o di√°ria da tecnologia em todas as esferas de nossas vidas, al√©m do surgimento de iniciativas brasileiras em prol de startups de sa√ļde.

“Para al√©m das quest√Ķes financeiras e do mercado em expans√£o, a aposta no setor se deu por identificarmos uma s√©rie de limita√ß√Ķes na Jornada do Paciente realizada tradicionalmente. O¬†insight, inclusive, veio da minha pr√≥pria experi√™ncia ao tentar desmarcar uma consulta sem sucesso. Percebendo um problema inicial e comum na vida dos demais pacientes, apostamos em uma plataforma de agendamentos online e, a partir da√≠, partimos para o desenvolvimento de outros softwares e encontramos um cen√°rio √°vido por inova√ß√Ķes como essas”, pontua o CEO da¬†health tech.

Desde sua funda√ß√£o, em 2012, foram mais de 10 milh√Ķes de consultas e exames facilitados pelo carro chefe da startups, o software CMO, que atende mais de 650 unidades de sa√ļde, entre eles o Hospital Nove de Julho, Hospital S√£o Camilo, Santa Casa de Miseric√≥rdia, (Porto Alegre/RS), Unimed, entre outros, al√©m de plataformas integradas com grandes conv√™nios m√©dicos como Amil, Bradesco Sa√ļde, Golden Cross, Sulam√©rica Sa√ļde e outros; reduzindo a taxa de n√£o comparecimento dos pacientes.

Para o futuro, Soares acredita no crescimento da Intelig√™ncia Artificial, seja para lembrar os pacientes da hora de tomar um rem√©dio ou identificar quais s√£o os casos de alto risco. “Isso significa que a personaliza√ß√£o das an√°lises √© algo a se observar daqui para a frente. Outra tend√™ncia, apontada inclusive pela publica√ß√£o Healthcare Weekly, diz respeito √†s novas comunica√ß√Ķes com quem agenda uma consulta/exame.

Cada vez mais – e devido aos problemas t√≠picos dos call centers -, as institui√ß√Ķes de sa√ļde t√™m se atentado para a praticidade proporcionada pelas plataformas de agendamento online, assistentes virtuais e demais chatbots”, afirma Soares.
Em outra dire√ß√£o, o crescimento do marketing digital em prol das cl√≠nicas e hospitais tamb√©m tem ganhado o gosto dos gestores de sa√ļde, sendo apontado como uma tend√™ncia de 2019. Neste caso, os portais institucionais investem em conte√ļdo para informar os internautas e para fazer deles seus mais novos pacientes.