PUBLICIDADE

7.0 - MANUALsa√ļde

Saiba como o desodorante pode prejudicar a sa√ļde

√Č dif√≠cil imaginar a vida sem desodorante, especialmente em um pa√≠s tropical como o Brasil. O produto √© usado como t√°tica para disfar√ßar o cheiro do corpo, principalmente no clima mais quente, j√° que, muitas vezes, s√≥ √°gua e sab√£o n√£o d√£o conta de acabar com o odor produzido pelo suor das axilas ao longo do dia. No entanto, se duas palavras podem descrever bem os desodorantes convencionais, essas s√£o triclosan e alum√≠nio. Esses componentes s√£o capazes de causar danos √† sa√ļde humana e ao meio-ambiente, mas, mesmo assim, s√£o encontrados facilmente na maioria das f√≥rmulas.

O desodorante √© considerado um item de necessidade b√°sica do dia a dia. Aqui no Brasil o costume √© reaplicar o produto quantas vezes forem necess√°rias, aumentando os n√≠veis de exposi√ß√£o aos seus componentes qu√≠micos. Al√©m disso, ainda tem as vers√Ķes em aerosol, que podem ser facilmente inaladas cada vez que pressionamos a v√°lvula. Alguns estudos sugerem a rela√ß√£o do produto ao c√Ęncer de mama, devido √† presen√ßa do alum√≠nio, mas o Instituto Nacional de C√Ęncer necessita de mais provas cient√≠ficas para corroborar esta informa√ß√£o. No entanto, outros especialistas afirmam que o mineral pode sim causar esse e outros malef√≠cios, e, em meio a essas incertezas e disc√≥rdias, os consumidores, preocupados com a sa√ļde, saem em busca de alternativas mais seguras.

Sinal de alerta

A morte de uma crian√ßa de 7 anos, provocada pela inala√ß√£o direta de um desodorante aerosol no in√≠cio do ano, em S√£o Bernardo do Campo (SP), reacendeu o debate sobre os danos causados por um produto aparentemente inofensivo. Apesar do caso ter sido uma fatalidade isolada, a rapidez com que a subst√Ęncia agiu no organismo da crian√ßa causou espanto e deixou os consumidores em estado de alerta. Segundo os especialistas o principal perigo est√° na exposi√ß√£o √† longo prazo e ningu√©m est√° imune aos malef√≠cios que os componentes do produto podem causar.

A m√©dica Maria Clara Couto afirma que os desodorantes convencionais cont√™m diversos aditivos qu√≠micos, alguns, inclusive, associados a problemas de sa√ļde e, por isso, √© preciso cautela ao escolher o produto: ‚ÄúComo o desodorante √© aplicado superficialmente em nosso corpo, acabamos esquecendo que ele est√° sendo absorvido, afinal muito do que passamos na pele chega at√© o organismo e a corrente sangu√≠nea. Al√©m disso, ainda h√° a quest√£o dos aeros√≥is, que acabamos inalando involuntariamente na hora da aplica√ß√£o‚ÄĚ, afirma Couto ‚Äď especialista em dermatologia.

Cuidados b√°sicos

A pesquisa ‚ÄúA percep√ß√£o dos consumidores brasileiros sobre cosm√©ticos sustent√°veis‚ÄĚ, realizada pelo portal especializado Use Org√Ęnico, contou com a participa√ß√£o de 1.517 consumidores de todas as regi√Ķes do pa√≠s e revela que a maioria dos consumidores (82,5%) se preocupa com a qualidade dos produtos que passa no rosto, corpo ou cabelo tanto quanto dos alimentos que ingere. Tanto √© que 44,6% afirmam que escolhem o produto com base na qualidade, em detrimento do pre√ßo, e 77% verifica os componentes da f√≥rmula. No entanto, dados do mercado demonstram que os desodorantes convencionais s√£o itens amplamente consumidos, mesmo diante dos debates sobre seu perigo iminente.

Para Couto isso pode ser explicado por dois motivos: ‚ÄúEm primeiro lugar est√° a falta de informa√ß√Ķes, ou seja, as pessoas n√£o conhecem o potencial nocivo desses elementos presentes na f√≥rmula. Mesmo que esses consumidores se atentem aos r√≥tulos, em geral, a aten√ß√£o √© focada nos benef√≠cios, como a dura√ß√£o, prote√ß√£o, clareamento, etc. Outra hip√≥tese √© que, por ser tratar de um uso aparentemente ‚Äúexterno‚ÄĚ no corpo, as pessoas tendem a achar que n√£o ser√£o afetadas. Se esquecem de que a pele √© o maior √≥rg√£o do corpo e, por isso, exige certos cuidados‚ÄĚ ‚Äď explica a especialista.

Veja a seguir os principais componentes, potencialmente t√≥xicos, que comp√Ķem a formula da maioria dos desodorantes convencionais:

Triclosan:

Um estudo realizado pela Universidade da Calif√≥rnia e publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, chama a aten√ß√£o para os malef√≠cios dessa subst√Ęncia antibacteriana encontrada frequentemente em produtos de higiene pessoal, como sabonetes l√≠quidos para as m√£os, sabonetes √≠ntimos, cremes dentais e desodorantes. Segundo as pesquisas, al√©m de causar irrita√ß√Ķes na pele, a subst√Ęncia √© capaz de interferir nas fun√ß√Ķes dos horm√īnios reprodutivos e tamb√©m pode danificar o f√≠gado, gerando danos graves, como a fibrose hep√°tica e, at√© mesmo, o desenvolvimento de c√©lulas cancer√≠genas.

Alluminium:

Muitos cosm√©ticos apresentam esse componente, mas os desodorantes e antitranspirantes s√£o os campe√Ķes. Os produtos podem chegar a conter at√© 20% da subst√Ęncia na forma de cloridratos de alum√≠nio e hidratos de zirc√īnio. Segundo o parecer da American C√Ęncer Society, esses produtos s√£o capazes de irritar a pele e levar ao desenvolvimento de uma infec√ß√£o chamada hidradenite supurativa, que come√ßa na gl√Ęndula sudor√≠para da axila e pode desencadear bacteremia (bact√©rias na corrente sangu√≠nea) se n√£o for tratada adequadamente. Al√©m disso, o uso prolongado destas subst√Ęncias √© considerado um dos fatores de risco associados ao c√Ęncer de mama em alguns estudos.

Desodorante e Antitranspirante

O desodorante comum reduz o odor e inibe a produ√ß√£o do mau cheiro, por isso √© menos agressivo, pois n√£o cont√©m alum√≠nio em sua f√≥rmula. Eles s√£o feitos, geralmente, com agentes antiss√©pticos, que combatem o crescimento bacteriano, respons√°vel pela fermenta√ß√£o do suor. J√° o antitranspirante (conhecido tamb√©m como antiperspirante) tem uma fun√ß√£o diferente: al√©m de minimizar o odor ele ainda bloqueia a sa√≠da da transpira√ß√£o, fazendo com que o suor fique retido. Isso √© poss√≠vel gra√ßas √† presen√ßa de sais de alum√≠nio, que tem o poder de fechar os poros. Dessa forma, quanto maior for a concentra√ß√£o do mineral na formula√ß√£o do produto, mais potente e duradouro ser√° sua a√ß√£o. Por isso √© comum encontrar vers√Ķes que promet em atuar por at√© 48 horas. Diferente dos desodorantes, que podem ser usados no corpo todo, os antitranspirantes s√£o indicados apenas para a regi√£o das axilas.

Por que o corpo transpira?

Cada pessoa tem de 2 a 5 milh√Ķes de gl√Ęndulas sudor√≠paras que atuam no processo de transpira√ß√£o, que acontece em decorr√™ncia de mudan√ßas de temperatura, atividades f√≠sicas ou, at√© mesmo, fatores emocionais, como nervosismo ou estresse. Isso ocorre para equilibrar a temperatura do organismo com o meio externo e tamb√©m para eliminar subst√Ęncias t√≥xicas. Uma pessoa saud√°vel transpira cerca de 1 litro por dia e a evapora√ß√£o desse liquido √© respons√°vel por resfriar o corpo. O suor n√£o tem odor, isso √© causado pela degrada√ß√£o das bact√©rias presentes na pele. As regi√Ķes mais frequentes s√£o as axilas, m√£os, p√©s, virilha, rosto e couro cabeludo.

Como evitar o mau cheiro de maneira saud√°vel

Na d√ļvida se o desodorante pode prejudicar a sa√ļde, especialmente √† longo prazo, os consumidores saem em busca de melhores alternativas. Entre receitas caseiras e produtos naturais, a dica m√©dica √© procurar por aqueles que que s√£o atestados pelos √≥rg√£os competentes, para neutralizar o mau cheiro e, ao mesmo tempo, preservar a sa√ļde: ‚ÄúExistem algumas op√ß√Ķes de f√≥rmulas caseiras, mas, geralmente, n√£o s√£o pr√°ticas de fazer nem de aplicar no dia a dia, por isso, apostar nos org√Ęnicos √© a alternativa mais saud√°vel que se encaixa facilmente na rotina di√°ria. Esses produtos s√£o livres de aditivos qu√≠micos e subst√Ęncias nocivas √† sa√ļde, por isso n√£o obstruem os poros e ainda permitem a sudorese natural. Al√©m disso eles respeitam uma s√©rie de normas para se encaixar na ca tegoria de produtos org√Ęnicos e tem a qualidade certificada por ag√™ncias regulamentadoras id√īneas como a EcoCert, o IBD (Instituto Biodin√Ęmico), e a SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), o que oferece uma seguran√ßa maior ao consumidor‚ÄĚ ‚Äď conclui a especialista.

 - REVISTA MAISJR

Fonte: Use Org√Ęnico

PUBLICIDADE