PUBLICIDADE

economia

Produção industrial sobe 0,7% em fevereiro

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Brasil/Gov) 

Em fevereiro de 2019, a produ√ß√£o industrial nacional cresceu 0,7% frente a janeiro (s√©rie com ajuste sazonal), eliminando a queda de 0,7% do m√™s anterior. Na compara√ß√£o com o mesmo m√™s em 2018, a ind√ļstria cresceu 2,0%, interrompendo tr√™s meses consecutivos de taxas negativas e acumulando redu√ß√£o de 0,2% em 2019. Os dados foram divulgados hoje (02) pelo IBGE.

As principais influ√™ncias positivas vieram de ve√≠culos automotores, reboques e carrocerias (6,7%), produtos aliment√≠cios (3,2%) e coque, produtos derivados do petr√≥leo e biocombust√≠veis (4,3%), al√©m das contribui√ß√Ķes positivas de m√°quinas e equipamentos (1,7%), bebidas (1,1%), produtos farmoqu√≠micos e farmac√™uticos (1,6%), metalurgia (0,6%), celulose, papel e produtos de papel (0,9%) e outros equipamentos de transporte (2,8%).

Por outro lado, entre os dez ramos em queda, as ind√ļstrias extrativas (-14,8%) tiveram o pior desempenho, pressionado pela queda na produ√ß√£o de min√©rios de ferro, relacionada ao rompimento da barragem em Brumadinho (MG).¬†Outros impactos negativos importantes vieram dos setores de vestu√°rio e acess√≥rios (-4,8%), de produtos de metal (-2,0%), de m√≥veis (-4,1%), de produtos do fumo (-8,5%) e de equipamentos de inform√°tica, produtos eletr√īnicos e √≥pticos (-1,5%).

Entre as categorias econ√īmicas, ainda em rela√ß√£o a janeiro, bens de capital (4,6%) e bens de consumo dur√°veis (3,7%) tiveram os avan√ßos mais elevados em fevereiro, impulsionados pela maior produ√ß√£o de caminh√Ķes, na primeira; e de autom√≥veis, na segunda. O segmento de bens de consumo semi e n√£o-dur√°veis (0,7%) tamb√©m cresceu, ap√≥s ficar est√°vel por dois meses consecutivos. J√° o setor produtor de bens intermedi√°rios (-0,8%) teve a √ļnica taxa negativa e acentuou a queda registrada em janeiro de 2019 (-0,1%).