PUBLICIDADE

sustentabilidade

Reuni√£o global debate sustentabilidade empresarial

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Reprodução) 

Conselhos empresariais de desenvolvimento sustent√°vel de 25 pa√≠ses est√£o reunidos no ¬†Liaison Delegate Meeting em Montreux, na Su√≠√ßa, para alinhar estrat√©gias priorit√°rias de sustentabilidade do setor privado. No encontro anual que vai at√© o dia 4 de abril, promovido pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), ser√£o apresentadas as principais demandas das empresas para o ano. Entre as prioridades apontadas para 2019, est√£o, entre outros temas, a economia circular, a√ß√Ķes de combate a mudan√ßas do clima nas cidades, novas solu√ß√Ķes energ√©ticas, neg√≥cios e direitos humanos, efici√™ncia h√≠drica e intelig√™ncia agroclim√°tica.

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustent√°vel(CEBDS), que representa o WBCSD no Brasil,¬†apresentar√° hoje (2), a inten√ß√£o do pa√≠s em rever o documento Vision 2050, que apresenta caminhos para garantir atividades econ√īmicas e uma presen√ßa humana mais sustent√°vel no planeta at√© 2050.

Lan√ßada em 2012 na Rio+20, a primeira edi√ß√£o do documento apresentou o primeiro plano de desenvolvimento sustent√°vel de longo prazo pensado para a realidade brasileira, elaborado ao longo de 15 meses com a participa√ß√£o de mais de 70 empresas. A presidente do CEBDS, Marina Grossi, explica que desde a publica√ß√£o da primeira edi√ß√£o, o Brasil avan√ßou na implementa√ß√£o da sustentabilidade dentro das empresas. ¬†‚ÄúAgora √© hora de, sob a luz dos avan√ßos, rever as estrat√©gias e definir metas mais ambiciosas‚ÄĚ, enfatiza.

O processo de elabora√ß√£o da nova edi√ß√£o da Vis√£o 2050, que ser√° focado em seis pilares considerados estrat√©gicos pelo conselho – Alimento e Florestas; Consumo Consciente; Tecnologia e Inova√ß√£o; Desigualdade Social; e Cidades Inteligentes e Finan√ßas Sustent√°veis – contar√° com uma s√©rie de workshops, envolvendo os principais grupos econ√īmicos em atividade no pa√≠s e setores representativos da sociedade civil.

‚ÄúAs empresas com atua√ß√£o no Brasil est√£o empenhadas na implementa√ß√£o de uma agenda sustent√°vel em conson√Ęncia ao que est√° sendo desenvolvido internacionalmente. Para este ano, teremos tamb√©m a√ß√Ķes ligadas a economia circular, com um debate de boas pr√°ticas das empresas associadas, e o lan√ßamento do Guia de CEO sobre Direitos Humanos, com o engajamento de lideran√ßas empresarias‚ÄĚ, complementa Marina Grossi.