PUBLICIDADE

mundo

Instituto Serum: não haverá perda de vacinas com incêndio em fábrica

Um grande¬†inc√™ndio atingiu nesta quinta-feira (21) o complexo do Instituto Serum, na √ćndia (SII), o maior fabricante mundial de vacinas.¬†O¬†chefe do instituto, Adar Poonawalla, disse que a produ√ß√£o de imunizantes contra a covid-19 n√£o foi atingida e que n√£o haver√° perda de doses da vacina da AstraZeneca por causa do incidente.

V√≠deos e fotos da ANI, uma parceira da Reuters, mostraram fuma√ßa negra saindo¬†de um edif√≠cio cinza, do complexo gigantesco que sedia o SII em dezenas de hectares na cidade de Pune, no oeste indiano.¬†“Obrigado a todos por sua preocupa√ß√£o e suas ora√ß√Ķes”, disse Poonawalla, no Twitter.

“At√© agora, o mais importante √© que n√£o houve perda de vidas ou grandes ferimentos devido ao inc√™ndio, apesar de alguns andares terem sido destru√≠dos”.

Ele tamb√©m afirmou que o instituto tem v√°rios pr√©dios que abrigam a produ√ß√£o de vacinas para lidar com conting√™ncias.¬†O SII est√° produzindo, por m√™s,¬†cerca de 50 milh√Ķes de doses de uma vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca, em outras instala√ß√Ķes do complexo.

O Corpo de Bombeiros informou¬†que ao menos cinco caminh√Ķes foram enviados para combater as chamas no edif√≠cio, que uma fonte descreveu como uma “planta de vacina em constru√ß√£o”.¬†Ainda n√£o foi divulgado comunicado sobre a causa do inc√™ndio.

Muitos pa√≠ses de renda baixa e m√©dia dependem da entrega das vacinas do SII para enfrentar¬†a epidemia.¬†A vacina da AstraZeneca j√° est√° sendo usada na √ćndia, e tamb√©m foi enviada a pa√≠ses como Bangladesh, Nepal, Maldivas e But√£o.

A Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz) busca importar 2 milh√Ķes de doses da vacina de Oxford para a imuniza√ß√£o¬†no Brasil, mas a carga ainda n√£o foi liberada pelo governo indiano e √© alvo de conversas¬†entre os dois pa√≠ses.

*Com informa√ß√Ķes da Reuters

PUBLICIDADE