PUBLICIDADE

economia

Inflação para famílias de renda mais baixa fica em 0,50% em julho

O √ćndice de Pre√ßos ao Con¬≠sum¬≠i¬≠dor ‚Äď Classe 1 (IPC-C1), que mede a vari¬≠a√ß√£o da ces¬≠ta de con¬≠sumo de fam√≠lias brasileiras com ren¬≠da at√© 2,5 sal√°rios m√≠n¬≠i¬≠mos, reg¬≠istrou infla√ß√£o de 0,50%. A taxa ficou aci¬≠ma do 0,33% de jun¬≠ho. Segun¬≠do os dados, divul¬≠ga¬≠dos hoje (5) pela Fun¬≠da√ß√£o Getulio Var¬≠gas (FGV), o IPC-C1 acu¬≠mu¬≠la taxa de infla√ß√£o de 3,08% em 12 meses.

O IPC-C1 tam¬≠b√©m ficou aci¬≠ma das taxas reg¬≠istradas pelo √ćndice de Pre√ßos ao Con¬≠sum¬≠i¬≠dor ‚Äď Brasil (IPC-BR), que mede a vari¬≠a√ß√£o da ces¬≠ta de con¬≠sumo para todas as faixas de ren¬≠da, e que teve infla√ß√Ķes de 0,49% em jul¬≠ho e de 2,40% em 12 meses.

De jun¬≠ho para jul¬≠ho, qua¬≠tro das oito class¬≠es de despe¬≠sa com¬≠po¬≠nentes do √≠ndice reg¬≠is¬≠traram alta em suas taxas de vari¬≠a√ß√£o: habita√ß√£o (de 0,07% em jun¬≠ho para 0,90% em jul¬≠ho), sa√ļde e cuida¬≠dos pes¬≠soais (de 0,11% para 0,54%), trans¬≠portes (de 1,03% para 1,12%) e despe¬≠sas diver¬≠sas (de 0,10% para 0,25%).

Por out¬≠ro lado, qua¬≠tro gru¬≠pos tiver¬≠am que¬≠da na taxa de jun¬≠ho para jul¬≠ho: ali¬≠men¬≠ta√ß√£o (de 0,53% para 0,13%), comu¬≠ni¬≠ca√ß√£o (de 0,72% para 0,40%), edu¬≠ca√ß√£o, leitu¬≠ra e recrea√ß√£o (de ‚ÄĎ0,37% para ‚ÄĎ0,61%) e ves¬≠tu√°rio (de ‚ÄĎ0,10% para ‚ÄĎ0,25%).

O IPC-C1 é cal­cu­la­do com base em preços cole­ta­dos em sete cap­i­tais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Hor­i­zonte, Brasília, Por­to Ale­gre, Recife e Sal­vador.

Edição: Valéria Aguiar/AB

PUBLICIDADE