PUBLICIDADE

economia

Hortas urbanas ajudam a garantir acesso a alimentos saud√°veis

Com mais da metade da popula√ß√£o mundial vivendo¬†hoje¬†em cidades, o fornecimento de alimentos tornou-se um desafio para garantir um futuro sustent√°vel. O ritmo acelerado de consumo nos aproxima perigosamente dos limites planet√°rios. Segundo a Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas para Agricultura e Alimenta√ß√£o (FAO), j√° existem cerca de 800 milh√Ķes de pessoas envolvidas com a atividade em todo o mundo.

Desenvolvida no interior das cidades e em seu entorno, a agricultura urbana ocorre bem pr√≥xima aos centros consumidores, o que reduz emiss√Ķes de poluentes, gastos com transporte e desperd√≠cio. Al√©m disso, a pr√°tica tem como um dos¬†desdobramentos mais importantes a possibilidade de gera√ß√£o de renda.

A l√≥gica √© produzir ‚Äúmais com menos‚ÄĚ, explica o representante da FAO no Brasil, Gustavo Chianca: ‚ÄúVoc√™ utiliza recursos locais, pequenos espa√ßos, usando menos √°gua, menos espa√ßo‚ÄĚ.

No Rio¬†de Janeiro, a Fiocruz Mata Atl√Ęntica aplica o conceito em projetos como o Quintais Produtivos, na zona oeste da cidade. Moradores do bairro de Jacarepagu√° foram incentivados a transformar o espa√ßo livre de suas casas em pequenas hortas e¬†hoje¬†comercializam o excedente da produ√ß√£o. Outra frente de a√ß√£o da institui√ß√£o √© a educa√ß√£o ambiental. No Col√©gio Estadual Brigadeiro Schort, tamb√©m no Rio, uma √°rea usada para descarte de materiais ganhou nova vida com a planta√ß√£o de esp√©cies aliment√≠cias. Desde ent√£o, ficou mais f√°cil ensinar aos alunos o valor da sustentabilidade.

Fonte: Agência Brasil