PUBLICIDADE

investimentos

Governo de SP lança primeira concessão rodoviária

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Agência Brasil) 

O governador Jo√£o Doria lan√ßou a primeira concess√£o rodovi√°ria de sua gest√£o.¬†O projeto prev√™ investimentos em torno de R$ 9 bilh√Ķes num per√≠odo de 30 anos, e¬†¬†inclui obras de amplia√ß√£o e moderniza√ß√£o da infraestrutura de 1.201 quil√īmetros de rodovias,¬†sendo que 417 quil√īmetros de vias ser√£o duplicados.

O novo lote –¬† que ligar√° a regi√£o de Campinas, desde Piracicaba at√© Panorama, no extremo oeste do estado, divisa com o Mato Grosso do Sul – ¬†√© composto pela malha de 218 quil√īmetros, operada, atualmente, pela concession√°ria Centrovias, do Grupo Arteris, cujo contrato vence este ano, al√©m de 983 quil√īmetros operados pelo DER-SP que passar√£o a receber todas as moderniza√ß√Ķes do Programa de Concess√Ķes Rodovi√°rias do Governo do Estado de S√£o Paulo. A previs√£o √© de que as Prefeituras desse novo lote recebam cerca de R$ 2 bilh√Ķes em repasses de Impostos sobre Servi√ßos, ao longo da concess√£o.

O modelo tarif√°rio da nova licita√ß√£o ter√° redu√ß√£o de at√© 20% no valor do ped√°gio das pra√ßas atualmente operadas pela Centrovias e desconto adicional de 5% para quem usar o sistema eletr√īnico de tag. Al√©m disso, a nova concess√£o prev√™ tarifa flex√≠vel por fidelidade, com desconto progressivo para usu√°rios frequentes, e a possibilidade de implanta√ß√£o do sistema Ponto a Ponto, no qual usu√°rios pagam por trecho percorrido.

“A implanta√ß√£o da tarifa flex√≠vel desde o in√≠cio do contrato, que permitir√° a redu√ß√£o de tarifas em trechos ou hor√°rios, tem como objetivo melhorar o escoamento nas rodovias, diminuindo o tr√Ęnsito nos hor√°rios de pico e o impacto ambiental”, explica Doria.

Esta tamb√©m ser√° a primeira Rodovia Carbono Zero do pa√≠s ‚Äď isto √©, a concess√£o prev√™ compensa√ß√£o de emiss√Ķes de g√°s carb√īnico decorrentes da opera√ß√£o, que poder√° ser viabilizada com a utiliza√ß√£o de ve√≠culos e equipamentos nos seus servi√ßos de opera√ß√£o movidos √† energia limpa; pra√ßas de ped√°gios e ilumina√ß√£o abastecidas com energia solar, entre v√°rias outras pr√°ticas. Esta obriga√ß√£o ser√° fiscalizada por certifica√ß√£o.

Entre as interven√ß√Ķes previstas est√£o duplica√ß√Ķes, faixas adicionais, vias marginais e contornos urbanos, obras que melhoram a fluidez, o escoamento da produ√ß√£o regional e a seguran√ßa vi√°ria. Tamb√©m ser√£o implantados acostamentos, novos acessos e retornos, recupera√ß√£o de pavimento, passarelas e ciclovias. O projeto prev√™, ainda, que a cada quatro anos sejam realizadas revis√Ķes que possam adequar novos investimentos nas pistas. Assim, poder√£o ser antecipados ou feitos novos investimentos, como duplica√ß√Ķes e faixas adicionais de acordo com a avalia√ß√£o de novas demandas.

Para dar celeridade √† licita√ß√£o, a Ag√™ncia de Transporte do Estado de S√£o Paulo (Artesp) abrir√°, nesta semana, para consulta p√ļblica, as minutas pr√©vias do edital,etapa em que os interessados na concorr√™ncia, representantes da sociedade civil e a popula√ß√£o possam enviar contribui√ß√Ķes para o projeto, al√©m de questionamentos pelo per√≠odo de 30 dias.