PUBLICIDADE

mundo

Furacão Sally causa enchentes históricas nos EUA

O furac√£o Sal¬≠ly perdeu for√ßa depois de tocar o solo dos EUA e se tornou em uma tem¬≠pes¬≠tade trop¬≠i¬≠cal nes¬≠ta quar¬≠ta (16). Por√©m, em seu tra¬≠je¬≠to, arran¬≠cou √°rvores, inun¬≠dou ruas e cor¬≠tou a ener¬≠gia de cen¬≠te¬≠nas de mil¬≠hares de casas e empre¬≠sas, trazen¬≠do o que o Cen¬≠tro Nacional de Furac√Ķes dos EUA (NHC) clas¬≠si¬≠fi¬≠cou de enchentes ‚Äúhist√≥ri¬≠c¬≠as e cat¬≠a¬≠str√≥¬≠fi¬≠cas‚ÄĚ para a cos¬≠ta do Alaba¬≠ma e Fl√≥ri¬≠da.

Sal­ly, que atingiu a cos­ta na man­hã de quar­ta-feira (horário local) per­to de Gulf Shores, Alaba­ma, como furacão, foi rebaix­a­da à tarde para uma tem­pes­tade trop­i­cal, pois os ven­tos máx­i­mos sus­ten­ta­dos caíram para 70 mil­has por hora (113 km/h).

Acred¬≠i¬≠ta-se que a tem¬≠pes¬≠tade matou uma pes¬≠soa no Alaba¬≠ma. ‚ÄúSupo¬≠mos que foi rela¬≠ciona¬≠do ao furac√£o, mas n√£o temos pro¬≠va defin¬≠i¬≠ti¬≠va dis¬≠so ago¬≠ra‚ÄĚ, disse Trent John¬≠son, tenente da pol√≠¬≠cia em Orange Beach, sobre o caso.

Algu¬≠mas partes do esta¬≠do foram inun¬≠dadas com mais de 46 cen¬≠t√≠met¬≠ros de chu¬≠va nas 24 horas ante¬≠ri¬≠ores, com mais pre¬≠cip¬≠i¬≠ta√ß√£o pre¬≠vista con¬≠forme os ven¬≠tos da tem¬≠pes¬≠tade dimin¬≠u¬≠am ain¬≠da mais, disse o Cen¬≠tro Nacional de Furac√Ķes (NHC).

A comu­nidade costeira de Pen­saco­la, Flóri­da, exper­i­men­tou até 1,5 met­ros de inun­dação e reg­istrou estradas e pontes dan­i­fi­cadas. Mais de 500 mil casas e empre­sas em toda a área ficaram sem ener­gia quan­do a tem­pes­tade der­rubou impo­nentes car­val­hos e arran­cou cabos de ener­gia dos postes.

Vários res­i­dentes ao lon­go das costas do Alaba­ma e da Flóri­da dis­ser­am que os danos da tem­pes­tade lenta os pegaram despre­venidos.

Fonte: CNN Brasil/Fotos: Destaque Ger­ald Herbert/Associated Press/Divulgação Notisul
PUBLICIDADE