PUBLICIDADE

mundo

Para quem chegar ao pa√≠s, Reino Unido prev√™ 14 dias de isolamento 

O gov¬≠er¬≠no brit√Ęni¬≠co pre¬≠v√™ que os rec√©m-chega¬≠dos ao pa√≠s respeit¬≠em 14 dias de iso¬≠la¬≠men¬≠to obri¬≠gat√≥rio, ape¬≠sar da cres¬≠cente press√£o para uma flex¬≠i¬≠bi¬≠liza¬≠√ß√£o das restri√ß√Ķes impostas com o obje¬≠ti¬≠vo de lutar con¬≠tra o coro¬≠n¬≠av√≠rus, infor¬≠mou a impren¬≠sa.

Com exceção das pes­soas proce­dentes da Irlan­da, todos os recém-chega­dos por avião, trem ou navio dev­erão per­manecer iso­la­dos por duas sem­anas, infor­ma o jor­nal Times.

Para aplicar a medi¬≠da, o gov¬≠er¬≠no far√° ver¬≠i¬≠fi¬≠ca√ß√Ķes pon¬≠tu¬≠ais do endere√ßo apre¬≠sen¬≠ta¬≠do pelos via¬≠jantes e ado¬≠tar√° san√ß√Ķes, que podem ser uma mul¬≠ta de 1.000 libras (1.100 euros, 1.200 d√≥lares) ou a expul¬≠s√£o dire¬≠ta do pa√≠s, segun¬≠do o jor¬≠nal, que indi¬≠ca que o primeiro-min¬≠istro, Boris John¬≠son anun¬≠cia¬≠r√° a pol√≠ti¬≠ca no domin¬≠go.

A BBC ante¬≠ci¬≠pa que as duas sem¬≠anas de iso¬≠la¬≠men¬≠to entrar√£o em vig¬≠or no fim de maio, com base em fontes gov¬≠er¬≠na¬≠men¬≠tais e do organ¬≠is¬≠mo da ind√ļs¬≠tria aeron√°u¬≠ti¬≠ca Air¬≠lines UK.

John­son se pro­nun­cia­rá no domin­go sobre uma pos­sív­el flex­i­bi­liza­ção do con­fi­na­men­to, dec­re­ta­do em 23 de março, mas tudo indi­ca que não acon­te­cerão mudanças impor­tantes.

‚ÄúN√£o ter¬≠e¬≠mos mudan√ßas espetac¬≠u¬≠lares de um dia para out¬≠ro. Ser¬≠e¬≠mos muito, muito pru¬≠dentes quan¬≠do come√ßar¬≠mos a sus¬≠pender as restri√ß√Ķes, porque os dados que temos a cada dia mostram que n√£o esta¬≠mos livres‚ÄĚ, disse o min¬≠istro do Meio Ambi¬≠ente, George Eustice, √† impren¬≠sa na sex¬≠ta-feira ao anal¬≠is¬≠ar a situ¬≠a√ß√£o da COVID-19 no pa√≠s.

O min­istro anun­ciou 626 novas mortes por coro­n­avírus, o que ele­va o total no país a 31.241 víti­mas fatais. O Reino Unido é o segun­do país do mun­do com mais óbitos por COVID-19, atrás dos Esta­dos Unidos.

Por: AFP

PUBLICIDADE