PUBLICIDADE

economia

Ibovespa volta a ficar acima de 80 mil pontos, cena externa respalda recupera√ß√£o 

O mer­ca­do acionário brasileiro ado­ta­va um viés pos­i­ti­vo nes­ta sex­ta-feira, após uma sem­ana mais neg­a­ti­va, ensa­ian­do uma recu­per­ação com a aju­da do cenário favoráv­el a ativos de risco no exte­ri­or, mas sem tirar a safra de bal­anços no país do radar, bem como o ambi­ente políti­co local ain­da com­pli­ca­do.

√Äs 11:55, o Iboves¬≠pa subia 2,6 %, a 80.146,76 pon¬≠tos. O vol¬≠ume finan¬≠ceiro era de 7,52 bil¬≠h√Ķes de reais.

Até a véspera, o Iboves­pa acu­mula­va na primeira sem­ana de maio que­da de quase 3%.

Na vis√£o da equipe da √Āgo¬≠ra Inves¬≠ti¬≠men¬≠tos, o apetite a risco se apoia em sinais de al√≠vio nas recentes ten¬≠s√Ķes com¬≠er¬≠ci¬≠ais entre os Esta¬≠dos Unidos e a Chi¬≠na em meio √† pan¬≠demia do novo coro¬≠n¬≠av√≠rus, coforme nota a clientes mais cedo.

Os prin¬≠ci¬≠pais rep¬≠re¬≠sen¬≠tantes com¬≠er¬≠ci¬≠ais de EUA e Chi¬≠na dis¬≠cu¬≠ti¬≠ram a Fase 1 de seu acor¬≠do com¬≠er¬≠cial nes¬≠ta sex¬≠ta-feira, e o pa√≠s asi√°ti¬≠co disse que con¬≠cor¬≠da em mel¬≠ho¬≠rar a atmos¬≠fera para sua imple¬≠men¬≠ta√ß√£o, enquan¬≠to os EUA dis¬≠ser¬≠am que os dois lados esper¬≠am que as obri¬≠ga√ß√Ķes sejam cumpri¬≠das.

Nos EUA, dados mostraram que econo¬≠mia norte-amer¬≠i¬≠cana perdeu impres¬≠sio¬≠n¬≠antes 20,5 mil¬≠h√Ķes de pos¬≠tos de tra¬≠bal¬≠ho em abril, a que¬≠da mais acen¬≠tu¬≠a¬≠da no emprego des¬≠de a Grande Depress√£o, mas abaixo dos 22 mil¬≠h√Ķes esper¬≠a¬≠dos no mer¬≠ca¬≠do.

Em Wall Street, o S&P 500 tin­ha alta de 1%.

No Brasil, a tem¬≠po¬≠ra¬≠da de bal¬≠an√ßos desta¬≠ca¬≠va os n√ļmeros de Natu¬≠ra &Co e Yduqs, entre out¬≠ras not√≠¬≠cias cor¬≠po¬≠ra¬≠ti¬≠vas, como an√ļn¬≠cio da Via Vare¬≠jo de que avalia a pos¬≠si¬≠bil¬≠i¬≠dade de uma ofer¬≠ta de a√ß√Ķes.

A equipe do BTG Pactu¬≠al tam¬≠b√©m desta¬≠cou que a parte pol√≠ti¬≠ca con¬≠tin¬≠ua sendo uma das maiores pre¬≠ocu¬≠pa√ß√Ķes, uma vez que impacta na pro¬≠gra¬≠ma√ß√£o de refor¬≠mas, nos ajustes fis¬≠cais necess√°rios e por √ļlti¬≠mo o pro¬≠gra¬≠ma de e pri¬≠va¬≠ti¬≠za¬≠√ß√Ķes, con¬≠forme nota envi¬≠a¬≠da a clientes pela √°rea de gest√£o do ban¬≠co.

‚ÄúQuan¬≠to √† bol¬≠sa, ‚Ķ esta¬≠mos em um proces¬≠so de acu¬≠mu¬≠la√ß√£o do Iboves¬≠pa entre 76.000 a 80.000 pon¬≠tos. Con¬≠tin¬≠u¬≠amos real¬≠izan¬≠do revis√Ķes em nos¬≠sa grade de pro¬≠je√ß√Ķes, √† medi¬≠das que s√£o pub¬≠li¬≠ca¬≠dos os bal¬≠an√ßos trimes¬≠trais, por√©m os ajustes est√£o mais inten¬≠sos e con¬≠tin¬≠u¬≠amos cor¬≠tan¬≠do as nos¬≠sas esti¬≠ma¬≠ti¬≠vas de lucro para 2020 e 2021 em m√©dia 35% este ano.‚ÄĚ

DESTAQUES

- BANCO DO BRASIL ON subia 4,1%, em sessão de recu­per­ação dos papéis de ban­cos, com ITAÚ UNIBANCO PN val­orizan­do-se 4,7% e BRADESCO PN em alta de 3,1%. SANTANDER BRASIL UNIT gan­ha­va 5,6%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON avan√ßavam 3,9% e 4,2%, respec¬≠ti¬≠va¬≠mente, entre as maiores altas do Iboves¬≠pa, ten¬≠do de pano de fun¬≠do alta dos pre√ßos do petr√≥leo no exte¬≠ri¬≠or. Anal¬≠is¬≠tas do Brade¬≠sco BBI ele¬≠varam a recomen¬≠da√ß√£o dos pap√©is para ‚Äėout¬≠per¬≠form‚Äô, bem como o pre√ßo-alvo das pref¬≠er¬≠en¬≠ci¬≠ais para 29 reais, de 18,50 reais ante¬≠ri¬≠or¬≠mente.

- VALE ON tin¬≠ha ele¬≠va√ß√£o de 4,7%, favore¬≠ci¬≠da pelo noti¬≠ci√°rio sobre com√©r¬≠cio EUA-Chi¬≠na, al√©m da alta dos pre√ßos do min√©rio de fer¬≠ro na Chi¬≠na, apoia¬≠da pela cres¬≠cente deman¬≠da das sider√ļr¬≠gi¬≠cas locais, √† medi¬≠da que o pa√≠s retor¬≠na de blo¬≠queios rela¬≠ciona¬≠dos √† pan¬≠demia de coro¬≠n¬≠av√≠rus.

- YDUQS ON mostra¬≠va acr√©sci¬≠mo de 2,8%. O grupo de edu¬≠ca√ß√£o repor¬≠tou na quin¬≠ta-feira que¬≠da de 30,3% no lucro l√≠qui¬≠do do primeiro trimestre, a 167,9 mil¬≠h√Ķes de reais, afe¬≠ta¬≠do entre out¬≠ros fatores por aumen¬≠to despe¬≠sas prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente por medi¬≠das rela¬≠ciona¬≠dos ao Covid-19. Nes¬≠ta sex¬≠ta-feira, afir¬≠mou esper¬≠ar sin¬≠er¬≠gias maiores que as pre¬≠vis¬≠tas com aquisi√ß√£o de Adtalem.

- VIA VAREJO ON recua¬≠va 7,5%, ap√≥s afir¬≠mar nes¬≠ta sex¬≠ta-feira que est√° avalian¬≠do a pos¬≠si¬≠bil¬≠i¬≠dade de lan√ßa¬≠men¬≠to de uma ofer¬≠ta sub¬≠se¬≠quente prim√°ria de a√ß√Ķes, mas que n√£o h√° nes¬≠ta data decis√£o quan¬≠to ao lan√ßa¬≠men¬≠to, bem como de seus even¬≠tu¬≠ais ter¬≠mos. O setor como um todo recua¬≠va, com B2W ON, que divul¬≠gou bal¬≠an√ßo na v√©spera, em baixa de 2,6%.

- QUALICORP ON per¬≠dia 2,5%, ap√≥s repor¬≠tar que¬≠da no lucro do primeiro trimestre, em resul¬≠ta¬≠do pres¬≠sion¬≠a¬≠do por despe¬≠sas extra¬≠ordin√°rias, incluin¬≠do um paga¬≠men¬≠to de 42 mil¬≠h√Ķes de reais lig¬≠a¬≠da √† rescis√£o de um exec¬≠u¬≠ti¬≠vo.

- NATURA & CO ON cedia 2,2%, ten¬≠do no radar bal¬≠an√ßo do primeiro trimestre, com pre¬≠ju√≠¬≠zo l√≠qui¬≠do de 820,8 mil¬≠h√Ķes de reais, mas tam¬≠b√©m an√ļn¬≠cio de que o con¬≠sel¬≠ho de admin¬≠is¬≠tra√ß√£o aprovou aumen¬≠to de cap¬≠i¬≠tal de at√© 2 bil¬≠h√Ķes de reais a 32 reais por a√ß√£o. A fab¬≠ri¬≠cante de cos¬≠m√©ti¬≠cos disse nes¬≠ta sex¬≠ta-feira ver algu¬≠ma recu¬≠per¬≠a√ß√£o na √Āsia e Europa com reaber¬≠tu¬≠ra grad¬≠ual, enquan¬≠to a Am√©ri¬≠ca Lati¬≠na ain¬≠da sofre.

Por: Por Paula Arend Laier / S√ÉO PAULO (Reuters)

PUBLICIDADE