Comportamento

Desemprego no Brasil: Como o candidato pode se destacar numa entrevista de emprego em um cenário competitivo

No primeiro semestre de 2019, o desemprego no Brasil atingiu 12,3% da população, uma média de 13 milhões de pessoas, segundo dados da PNAD (Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios Contínua).

Com um cenário cada vez mais competitivo, é preciso estar bem preparado para se sobressair numa entrevista de emprego. A pergunta é como causar uma boa impressão.

“Quando entrevistamos candidatos, percebemos que muitos deles sequer pesquisaram informações básicas sobre a empresa contratante. Isso, em nossa análise, é notado como desinteresse pela vaga”, Gabriela Mative, Gerente da Divisão Middle (que trabalha cargos de média e alta gestão) da Luandre.

Ela explica que uma das primeiras etapas do processo seletivo é a entrevista com o recrutado. Essa é a porta de entrada para a companhia em que o candidato deseja trabalhar. Neste primeiro contato, é que se decide quem segue em frente na seleção. “Numa entrevista com alto número de concorrentes, além do discurso sobre suas qualidades e experiências anteriores, o profissional precisa demonstrar interesse genuíno e isso fica claro pela pesquisa”, afirma Gabriela.

Abaixo, cinco dicas fundamentais para ganhar essa concorrência:

 

Por onde começar
Assim que receber a ligação ou o e-mail com a convocação para a entrevista é importante reservar um tempo para pesquisar a empresa. Os dados mais relevantes podem ser buscados com um simples clique, no site, nas redes sociais e até em reportagens. A internet é uma grande aliada nesta busca.

 

O que pesquisar
Os principais tópicos sobre o futuro empregador são: área de atuação, tempo em que a empresa está no mercado e seu cenário atual. Com essas informações, o candidato está preparado para fazer perguntas relevantes, como plano de carreira e cultura da empresa. “Não costumamos solicitar que o candidato pesquise sobre o estabelecimento, então, caso ele chegue com essas informações, saberemos que é determinado e proativo” diz Gabriela.

 

 

O que dizer em causa própria

Não basta saber o currículo, tem de saber como falar sobre si próprio. “Honestidade é chave”, diz Gabriela. Ela orienta a explicar sobre habilidades e competências e ainda apontar como elas podem ser relevantes para o cargo em questão, além de se mostrar disponível para o aprendizado.

 

A pergunta que não se esperava

Poucas pessoas estão preparadas para a questão “por que você quer trabalhar nesta empresa”. Sem problemas, há como fazer isso. Gabriela aconselha a procurar no site a missão e os valores da companhia e entender de que forma seu pensamento está alinhado com eles.

 

Dress Code

Por fim, não custa lembrar que roupas muito informais, como regatas, bermudas e chinelos, nunca pegam bem, não importa o cargo que o candidato esteja pleiteando. Roupas sóbrias e formais sempre geram uma melhor primeira impressão.

 

 

 

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista