4.0 // manual4.6 // bebidas

Conheça o processo de produção do café

Hoje (24) é comemorado o Dia Nacional do Café e também o Dia do Barista, profissão essencial para esse universo. Quem saboreia uma boa xícara de café Especial nem imagina o processo que está por trás e a importância desse profissional para a qualidade do produto final. O Octavio Café é uma das únicas que detém 100% de controle do processo da semente à xícara e possui as certificações internacionais mais importantes: Rainforest Alliance e UTZ.  Todo café servido nas cafeterias vêm das seis fazendas cafeeiras localizadas em Pedregulho (SP) na região Alta Mogiana, local conhecido por sua tradição e pela qualidade dos grãos.

Segundo a ABIC, Associação Brasileira da Indústria do Café, o Brasil é o 2º país com maior consumo da bebida, estando presente em mais de 98,2% dos lares brasileiros. De acordo com a Associação Brasileira de Cafés, o Brasil já produziu mais café Especial do que a Colômbia. Ficou curioso para conhecer a produção daqui do Brasil? Confira a 6 fases segundo a barista e responsável pela qualidade do café Octavio, Martha Grill:

Plantio

Primeiro, é importante destacar que o café é uma fruta e o grão é uma semente. Ele é cultivado em viveiros até germinar. Regada constantemente e protegida do sol direto, a muda de café tem tudo que precisa para se desenvolver. Quando se torna um arbusto, é plantada definitivamente. Em média, demora-se entre três e quatro anos para que a planta dê frutos. Esse processo que indica o início de uma nova safra é conhecido como Florada e, geralmente, acontece em setembro e outubro.

Colheita

A fruta do café deve atingir o estágio máximo de maturação, representados pela coloração amarelo banana ou vermelho uva. Se for colhida antes do tempo, e com grande percentual de grãos verdes, a bebida perderá qualidade e o rendimento final será prejudicado. Essa colheita pode ser manual, mecânica ou seletiva. No Brasil, algumas regiões começam a colheita em maio.

Processamento e Secagem

Logo após a colheita, é preciso escolher o processamento: pode ser de forma natural, quando deixamos toda a fruta ao redor da semente, descascado, e  através do uso de maquinário retiramos parte do fruto em volta das sementes;  ou despolpado, quando através da fermentação controlada retiramos todo o fruto ao redor das sementes. Após a essa etapa, acontece a secagem. Os grãos podem ser secados ao sol, em terreiros de cimento ou suspensos, onde eles são remexidos regularmente e, também podem ser secados em máquinas.

Prova

Essa etapa é mais conhecida por Cupping, que é onde acontece a verdadeira prova dos grãos de café. Para garantir que seja servido um café de qualidade em uma de suas lojas, os baristas e responsáveis pela qualidade do Café de Octavio analisam lote por lote. Essa análise avalia características como a acidez, sabor e aroma.  Um especialista pode provar dezenas de cafés por dia e ainda conseguir distinguir sutis diferenças entre eles.

Torra e moagem

Chegou a hora da torra! Esse processo transforma o café verde nos grãos marrons, que são os que conhecemos.  Após a torra, o café é imediatamente resfriado com ar. Assim que o grão estiver torrado, ele está pronto para seguir para uma das cafeterias de Octavio Café.

Xícara

Essa é uma das partes mais apaixonantes, onde os nossos baristas entram em cena novamente e preparam o café das mais diversas formas e combinações de acordo com o gosto do consumidor em uma das nossas 5 cafeterias.  Cada método de preparo realça características diferentes da bebida: corpo, doçura, acidez, aroma. E ainda há as cápsulas “Preciosidades” e os nossos cafés moídos, que permite o consumidor ter a experiência de café especial em casa.  O importante é aproveitar o café. Afinal, agora você já sabe: ele fez uma longa viagem até chegar à sua xícara!

 - REVISTA MAISJR
Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista