PUBLICIDADE

brasil

Rio aumentar√° a√ß√Ķes em praias e shoppings para reduzir coronav√≠rus

O prefeito do Rio de Janeiro, Marce¬≠lo Criv¬≠el¬≠la, disse que, a par¬≠tir de ago¬≠ra,  seis com¬≠boios com agentes de fis¬≠cal¬≠iza¬≠√ß√£o e orde¬≠na¬≠men¬≠to urbano, far√£o todos os dias vis¬≠to¬≠rias em pra¬≠ias, shop¬≠pings e em difer¬≠entes pon¬≠tos da cidade para evi¬≠tar aglom¬≠er¬≠a√ß√Ķes. 

As a√ß√Ķes ser√£o inten¬≠si¬≠fi¬≠cadas tam¬≠b√©m no com√©r¬≠cio de rua, que ain¬≠da n√£o est√° autor¬≠iza¬≠do a reabrir. Como nos dias ante¬≠ri¬≠ores, as pra¬≠ias do Rio estiver¬≠am ontem (12) cheias em um desre¬≠speito √† manuten√ß√£o do iso¬≠la¬≠men¬≠to social.  As oper¬≠a√ß√Ķes v√£o se con¬≠cen¬≠trar para evi¬≠tar aglom¬≠er¬≠a√ß√£o de ban¬≠his¬≠tas.

A mete¬≠o¬≠rolo¬≠gia pre¬≠v√™ para hoje (13) c√©u claro, com a tem¬≠per¬≠atu¬≠ra m√°x¬≠i¬≠ma poden¬≠do chegar aos 35 graus Cel¬≠sius (¬ļC), um veran¬≠i¬≠co em pleno out¬≠ono. Ape¬≠nas o surf e a pr√°ti¬≠ca do nado indi¬≠vid¬≠ual est√£o per¬≠mi¬≠ti¬≠dos no mar.

A  prefeitu¬≠ra inten¬≠si¬≠fi¬≠car√° as medi¬≠das para ori¬≠en¬≠tar a pop¬≠u¬≠la√ß√£o sobre o dis¬≠tan¬≠ci¬≠a¬≠men¬≠to social e as regras nas pra¬≠ias da cidade. Equipes far√£o a fis¬≠cal¬≠iza¬≠√ß√£o do decre¬≠to de flex¬≠i¬≠bi¬≠liza¬≠√ß√£o, que pro√≠be ativi¬≠dades na faixa de areia e obri¬≠ga o uso da m√°s¬≠cara facial.

O sub¬≠se¬≠cret√°rio exec¬≠u¬≠ti¬≠vo da Sec¬≠re¬≠taria de Ordem P√ļbli¬≠ca (Seop), Alessan¬≠dro Car¬≠ra¬≠ceno, disse que ‚Äúo obje¬≠ti¬≠vo √© con¬≠sci¬≠en¬≠ti¬≠zar a pop¬≠u¬≠la√ß√£o para a neces¬≠si¬≠dade da manuten√ß√£o do dis¬≠tan¬≠ci¬≠a¬≠men¬≠to social e de regras, que, mais do que pro¬≠to¬≠co¬≠los de higi¬≠en¬≠iza¬≠√ß√£o, tornaram-se medi¬≠das fun¬≠da¬≠men¬≠tais para sal¬≠var vidas. O apoio de todos √© muito impor¬≠tante, e n√£o podemos relaxar nes¬≠ta fase de retoma¬≠da‚ÄĚ.

Total de mortes tem queda

O prefeito Criv¬≠el¬≠la infor¬≠mou que, no dia 11 deste m√™s, pela primeira vez des¬≠de o in√≠¬≠cio da pan¬≠demia, o n√ļmero de √≥bitos em um dia foi menor do que o reg¬≠istra¬≠do na mes¬≠ma data no ano ante¬≠ri¬≠or.

No dia  11, hou¬≠ve 197 √≥bitos, e um ano antes, na mes¬≠ma data, 201. O prefeito fez um ape¬≠lo para que moradores do Rio aju¬≠dem a man¬≠ter os bons resul¬≠ta¬≠dos obti¬≠dos at√© ago¬≠ra con¬≠tra a covid-19, obe¬≠de¬≠cen¬≠do regras de afas¬≠ta¬≠men¬≠to social e cuidan¬≠do da higiene.

Segun¬≠do Criv¬≠el¬≠la, ‚Äúcom o esfor√ßo de todos n√≥s, esta¬≠mos ven¬≠cen¬≠do a crise. Cheg¬≠amos at√© aqui depois de 70 dias de sofri¬≠men¬≠to. N√£o vamos recuar. Vamos perder tudo que j√° con¬≠quis¬≠ta¬≠mos por des¬≠obe¬≠de¬≠cer regras? Esta¬≠mos sepul¬≠tan¬≠do menos, pela primeira vez, e vamos jog¬≠ar isso fora, depois de tan¬≠to sac¬≠ri¬≠f√≠¬≠cio?‚ÄĚ,  afir¬≠mou.

P√ļblico nos shoppings

O prefeito apre¬≠sen¬≠tou um bal¬≠an√ßo das a√ß√Ķes de fis¬≠cal¬≠iza¬≠√ß√£o que come√ßaram na quin¬≠ta-feira (11), quan¬≠do os shop¬≠pings reabri¬≠ram.

Foram 29 inspe√ß√Ķes, cin¬≠co inter¬≠di√ß√Ķes e 26 mul¬≠tas por infra√ß√Ķes con¬≠sid¬≠er¬≠adas grav√≠s¬≠si¬≠mas em shop¬≠pings e algu¬≠mas lojas.

Segun¬≠do dados da Vig¬≠il√Ęn¬≠cia San¬≠it√°ria, as mul¬≠tas apli¬≠cadas somaram R$ 13 mil, mas podem ultra¬≠pas¬≠sar R$ 50 mil em caso de rein¬≠cid√™n¬≠cia.

Criv¬≠el¬≠la disse que ‚Äúesta¬≠mos autuan¬≠do lojas e alguns shop¬≠pings. N√£o temos praz¬≠er em mul¬≠tar ou cas¬≠sar alvar√°, mas adotare¬≠mos sem¬≠pre as medi¬≠das necess√°rias. Esta¬≠mos procu¬≠ran¬≠do faz¬≠er um proces¬≠so pedag√≥gi¬≠co. Temos que entrar no rit¬≠mo para n√£o ter que voltar para tr√°s‚ÄĚ.

Edição: Kle­ber Sampaio/AB

PUBLICIDADE