PUBLICIDADE

mundo

Reino Unido √© o 1¬ļ pa√≠s do mundo a aprovar vacina da Pfizer contra Covid-19

O Reino Unido se tornou o primeiro país do mundo a aprovar a vacina contra coronavírus Pfizer/BioNTech para uso generalizado na população.

© Getty Images

O √≥rg√£o regulat√≥rio brit√Ęnico, o MHRA, diz que a vacina, que oferece at√© 95% de prote√ß√£o contra a covid-19, √© segura para ado√ß√£o.

As imuniza√ß√Ķes podem come√ßar dentro de alguns dias para pessoas em grupos priorit√°rios, como idosos e profissionais de sa√ļde.

Eles receber√£o os primeiros estoques da vacina. A imuniza√ß√£o em massa de todas as pessoas com mais de 50 anos, bem como de pessoas mais jovens com comorbidades, pode acontecer √† medida que mais estoques se tornam dispon√≠veis em 2021. Essa vacina √© administrada em duas inje√ß√Ķes, com 21 dias de intervalo, sendo a segunda dose um refor√ßo.

O Reino Unido j√° encomendou 40 milh√Ķes de doses dessa vacina, o suficiente para vacinar 20 milh√Ķes de pessoas.¬†Cerca de 10 milh√Ķes de doses devem estar dispon√≠veis em breve, com as primeiras doses chegando ao Reino Unido nos pr√≥ximos dias.

Essa é a vacina mais rápida de todos os tempos a ir do conceito à realidade, levando apenas 10 meses para seguir os mesmos passos de desenvolvimento que normalmente duram uma década.

Embora a vacinação possa começar no país, as pessoas ainda precisam permanecer vigilantes e seguir as regras do coronavírus para impedir a propagação, dizem os especialistas.

Isso significa manter o distanciamento social e as máscaras faciais, testar as pessoas que podem ter o vírus e pedir que se isolem.

Profissionais de sa√ļde e idosos devem ser os primeiros a receberem as vacinas¬© Getty Images¬†Profissionais de sa√ļde e idosos devem ser os primeiros a receberem as vacinas

Como funciona essa vacina?

A maioria das vacinas que usamos envolve injetar um vírus ou bactéria no nosso corpo para que o sistema imunológico identifique a ameaça e crie formas de nos defender.

No caso dos v√≠rus, eles podem estar enfraquecidos (sua capacidade de nos deixar doentes foi reduzida a n√≠veis seguros) ou inativados (s√£o incapazes de se reproduzir) ‚ÄĒ faz parte deste segundo tipo a CoronaVac – em setembro, o governo de S√£o Paulo que testes com 50 mil pessoas demonstraram que a vacina √© segura.

Há também as chamadas vacinas de subunidades, em que apenas fragmentos característicos de um vírus, como uma proteína, por exemplo, são produzidos em laboratório e purificados para serem usados na vacina.

A proposta das vacinas gênicas, como essa anunciada pela Pfizer, é diferente. Em vez de injetar em nós um vírus ou parte dele, a ideia é fazer o nosso próprio corpo produzir a proteína do vírus.

© BBC

Para isso, os cientistas identificam a parte do c√≥digo gen√©tico viral que carrega as instru√ß√Ķes para a fabrica√ß√£o dessa prote√≠na e a injetam em n√≥s.

Uma vez absorvidas por nossas c√©lulas, ela funciona como um manual de instru√ß√Ķes para a produ√ß√£o da prote√≠na do v√≠rus.

A célula fabrica essa proteína e a exibe em sua superfície ou a libera na corrente sanguínea, o que alerta o sistema imune.

Mas qual a vantagem de uma vacina genética?

Em primeiro lugar, elas são muito mais fáceis e rápidas de serem produzidas. As exigências de laboratório e equipamentos são menores em comparação com os imunizantes que temos até o momento.

© BBC

O maior ponto negativo por aqui est√° na necessidade de manter as doses numa temperatura de menos 70¬įC para evitar que a subst√Ęncia perca seu efeito. Isso pode se tornar um grande empecilho em regi√Ķes remotas ou muito quentes.

Em entrevistas recentes, os representantes da Pfizer disseram que est√£o pensando em solu√ß√Ķes e tecnologias para garantir essa temperatura t√£o baixa, que chega a ser mais fria que o inverno da Ant√°rtida.

Para o Brasil, outro problema seria a disponibilidade desse imunizante no pa√≠s. Por ora, n√£o h√° nenhum acerto para compra ou transfer√™ncia de tecnologia ao pa√≠s. Mesmo se o governo brasileiro e as duas empresas fecharem um acordo, as primeiras doses s√≥ chegariam aqui a partir do primeiro trimestre de 2021, uma vez que outras na√ß√Ķes j√° garantiram os primeiros lotes.

*Com informa√ß√Ķes da BBC

PUBLICIDADE