PUBLICIDADE

economia

Produção industrial cresce 0,2%, após três meses de queda

A produ√ß√£o industrial nacional subiu 0,2% em outubro de 2018 frente a setembro. √Č primeira taxa positiva ap√≥s tr√™s meses de quedas que acumularam redu√ß√£o de 2,7% na atividade. No confronto com outubro de 2017, a ind√ļstria cresceu 1,1%, ap√≥s queda de 2,2% em setembro. Os dados s√£o da Pesquisa Industrial Mensal (PIM-PF), divulgada hoje pelo IBGE.

Mesmo com o resultado positivo, ainda n√£o √© poss√≠vel falar em recupera√ß√£o, como explica o gerente da pesquisa, Andr√© Macedo. ‚ÄúO resultado ficou bem pr√≥ximo √† estabilidade e foi insuficiente para eliminar as quedas observadas nos tr√™s meses anteriores‚ÄĚ, avalia.

Entre os setores que mais influenciaram o crescimento de outubro, destaque para ind√ļstrias extrativas (3,1%), m√°quinas e equipamentos (8,8%), ve√≠culos automotores, reboques e carrocerias (3,0%) e bebidas (8,6%). J√° os que mais seguraram o resultado foram produtos aliment√≠cios (-2,0) , metalurgia (-3,7%) e coque, produtos derivados do petr√≥leo e biocombust√≠veis (-1,2%). O primeiro teve redu√ß√£o de 8,4% em quatro meses consecutivos de taxas negativas; o segundo eliminou parte da expans√£o de 6,2% verificada no m√™s anterior; e o √ļltimo enfrentou o terceiro m√™s seguido de queda na produ√ß√£o, acumulando perda de 9,3% nesse per√≠odo

Na compara√ß√£o com igual m√™s do ano anterior, o setor industrial cresceu 1,1% em outubro de 2018, com resultados positivos em tr√™s das quatro grandes categorias econ√īmicas, 17 dos 26 ramos, 42 dos 79 grupos e 52,9% dos 805 produtos pesquisados. Entre as atividades, a de ve√≠culos automotores, reboques e carrocerias (12,1%) exerceu a maior influ√™ncia positiva na forma√ß√£o da m√©dia da ind√ļstria, impulsionada, em grande parte, pela maior fabrica√ß√£o dos itens autom√≥veis, caminh√Ķes, reboques e semirreboques, caminh√£o-trator para reboques e semirreboques e autope√ßas.

Outras contribui√ß√Ķes positivas relevantes vieram de ind√ļstrias extrativas (3,9%), de celulose, papel e produtos de papel (7,8%), de produtos de metal (8,8%), de m√°quinas e equipamentos (4,1%), de produtos farmoqu√≠micos e farmac√™uticos (8,3%), de metalurgia (2,8%), de produtos de minerais n√£o-met√°licos (4,3%), de couro, artigos para viagem e cal√ßados (5,3%) e de m√°quinas, aparelhos e materiais el√©tricos (4,0%).

Foto: Divulgação

PUBLICIDADE