PUBLICIDADE

1.0 - RADARmundo

Ponte desaba em Miami deixando mortos e feridos

Uma ponte de pedestres em Miami desabou nesta quinta-feira sobre uma rodovia de seis pistas e deixou vários mortos ao cair sobre carros, segundo a polícia local. A ponte, que foi instalada no sábado e ainda não havia sido inaugurada, conectava a Flórida International University (FIU) e havia sido projetada para minimizar transtornos no tráfego.
Um balanço preliminar da prefeitura do condado de Miami-Dade dá conta de um morto e seis feridos, mas a contagem deve subir. O senador Bill Nelson, que está a par das investigações, fala em entre seis e dez mortos.

Imagens ao vivo da CBS Miami mostraram que a passarela de 950 toneladas caiu em cima de veículos. Bombeiros estavam no local e médicos acudiam os feridos. A polícia de Miami instruiu as pessoas a evitarem a área.

Foi possível ver cinco ou seis veículos esmagados pelos escombros e informações da imprensa davam conta de cinco feridos.

— Os carros estavam completamente esmagados — disse à CNN a jovem Isabella Carrasco, que passava pelo local com o namorado. — Tenho sorte de estar viva.

As imagens de TV mostravam socorristas trabalhando para tirar pessoas que estavam presas debaixo da ponte.

— Começamos a ajudar as pessoas cujos carros estavam pelo menos destruídos parcialmente. Mas realmente não pudemos ir até os escombros, porque outra parte da ponte parecia estar para cima e com a aparência de que iria escorregar e cair — afirmou Lynell Collins, que passava pelo local e parou para socorrer os feridos.

Autoridades federais estão investigando o caso, o governador Rick Scott decidiu ir ao local acompanhar as operações de resposta ao acidente.

De acordo com a empresa responsável pela construção da passarela, a passagem foi construída com métodos de aceleração do processo para evitar maiores transtornos no trânsito. Segundo a universidade, a instalação foi projetada para resistir a furacões, e poderia ser usada por cem anos.

O “Miami Herald” indicou que a companhia já havia sido processada por deixar trabalhadores sob risco, com violações de regras de segurança. A queda de outra ponte, em 2012, é atribuída à mesma empresa.

Fonte: O Globo
Foto: Joe Raedle/Getty Images North America/AFP

PUBLICIDADE