PUBLICIDADE

1.0 - RADAR3.0 - NEG√ďCIOS

N√£o seja abocanhado pelo Le√£o na malha fina!

O prazo para finalizar a declara√ß√£o do imposto de renda se aproxima e o contribuinte precisa tomar alguns cuidados para n√£o cair em descr√©dito com o Le√£o. √Č importante saber que o Fisco recebe informa√ß√Ķes de muitas fontes, como bancos, imobili√°rias, cart√Ķes de cr√©dito e empresas pagadoras de sal√°rios, e monitora tudo o que √© relatado.

De acordo com a especialista em imposto de renda Eliana Lopes, inventar gastos, omitir ou incluir dependentes que as pessoas n√£o possuem √© um risco enorme. ‚ÄúEngordar os valores das despesas realizadas e deduzir custos com pessoas que n√£o s√£o suas dependentes pode levar sua declara√ß√£o para a malha fina. A Receita Federal tem um banco de informa√ß√Ķes grande, que cruza tudo o que √© lan√ßado no imposto. O contribuinte deve ficar atento e declarar as informa√ß√Ķes da maneira mais aut√™ntica poss√≠vel para evitar problemas futuros com o √≥rg√£o‚ÄĚ, ressalta Eliana.

Outro equívoco que muitos cometem é esquecer de declarar alguns rendimentos por falta de experiência no processo. Nesse caso, o melhor a se fazer é, antes de mais nada, prestar atenção em todos os extratos e comprovantes de despesas, bem como verificar o que é aplicável ao imposto. Caso o contribuinte já tenha enviado a declaração ao IR com alguma informação errada, o mesmo pode fazer a retificação a qualquer momento.

Confira dicas para n√£o ser abocanhado pelo Le√£o na malha fina:

Atenção ao trabalho sem registro

De acordo com a especialista, a omiss√£o de rendimentos √© o principal motivo das pessoas ca√≠rem na malha fina. Mesmo que o trabalhador n√£o tenha registro em carteira ‚Äď prestador de servi√ßo ou aut√īnomo – ele √© obrigado a declarar o imposto de renda se atingir o teto m√≠nimo exigido pela Receita. Lembre-se de n√£o deixar de fora nenhuma fonte de renda, como aluguel, pens√£o aliment√≠cia, entre outras.

Saiba as novas regras para os dependentes

Verifique se voc√™ se encaixa nessa regra, pois, a partir deste ano, todos os contribuintes devem mencionar o n√ļmero de CPF dos dependentes com mais de 12 anos at√© o dia 31 de dezembro de 2016. Anteriormente, a regra valia apenas para maiores de 14 anos.

Como declarar doa√ß√Ķes de incentivos?

Os √≥rg√£os respons√°veis pela administra√ß√£o das contas dos Fundos dos Direitos da Crian√ßa e do Adolescente e do Idoso, Minist√©rio da Cultura, Minist√©rios do Esporte e Ag√™ncia Nacional do Cinema entregam √† Receita Federal a DBF (Declara√ß√£o de Benef√≠cios Fiscais) onde relacionam todas as pessoas f√≠sicas que fizeram doa√ß√Ķes de incentivo. Portanto, tenha certeza que suas doa√ß√Ķes √†s institui√ß√Ķes carentes est√£o corretas para n√£o cair na malha fina.

Guarde todas as informa√ß√Ķes sobre despesas com a sa√ļde

Uma das maiores dores de cabeça na hora da declaração, a despesa médica deve ser embasada por documentos, como recibos, transferências bancárias, boletos e cópias de cheques nominais, que comprovem os pagamentos. Os gastos com hospitais, médicos de qualquer especialidade e exames laboratoriais, por exemplo, são dedutíveis quando restringirem aos pagamentos efetuados pelo contribuinte para o seu próprio uso ou o de dependentes relacionados. Aparelhos ortopédicos, próteses ortopédicas e dentárias exigem comprovação com receituário médico ou odontológico e nota fiscal em nome do beneficiário.

Empregadas domésticas: Fique atento ao declarar  

Esse ano, somente podem ser deduzidas no imposto as contribui√ß√Ķes feitas pelo empregador dom√©stico ao INSS (parte patronal) at√© o limite de R$ 1.093,77. Para tanto, √© necess√°rio que o contribuinte escolha o modelo completo.

Foto: Reprodução

PUBLICIDADE