PUBLICIDADE

mundo

Fechada desde outubro, Torre Eiffel reabre para visitantes em 16 de julho

A Torre Eiffel, fechada desde 30 de outubro devido à crise sanitária causada pela Covid-19, será reaberta no dia 16 de julho ao público com uma ocupação máxima de 50% em seus elevadores, anunciou a operadora do monumento nesta quinta-feira (20).

A capacidade de recepção de turistas será de 10.000 visitantes por dia neste verão do Hemisfério Norte, ou seja, o mesmo nível de atendimento do verão de 2020, contra 25.000 antes da crise sanitária, anunciou a Sete (empresa operadora da Torre Eiffel) que prevê um prejuízo de cerca de € 70 milhões para 2021, e considera uma recapitalização.

A bilheteira vai reabrir no dia 1 de junho, disse o presidente da Sete, Jean-François Martins, que conta com dois terços das reservas online. A venda física de ingressos aos pés da Dama de Ferro, um dos monumentos mais frequentados do mundo na era pré-Covid, continuará possível quando ela reabrir.

Todos os andares serão acessíveis ao público, com exceção de algumas zonas de construção, principalmente no segundo andar.

Reforma e pintura 

Suspensos desde o início de fevereiro devido a vestígios de chumbo acima do limite regulamentar, os trabalhos de pintura em curso não serão retomados antes do outono (em outubro), tempo de concluir os estudos e de escolher entre as técnicas “com menos emissão de chumbo”, explicou Martins.

Na altura da reabertura, “não haverá mais trabalhos de pintura e a torre terá sido completamente descontaminada e limpa”, acrescentou o presidente da Sete, salientando que são tiradas 70 amostras por semana para verificar a contaminação.

Apesar dos esforços de “redução de custos fixos”, a operadora projeta para 2021 um prejuízo maior que o do ano passado, após ter anunciado em março um déficit de € 52 milhões no ano de 2020.

(Com informações da AFP)