PUBLICIDADE

mundo

Coreia do Sul e Tail√Ęndia assinam acordo de coopera√ß√£o

A Coreia do Sul e a Tail√Ęndia decidiram hoje (2) se unir para enfrentar a quarta revolu√ß√£o industrial, expandindo seus la√ßos em dire√ß√£o aos setores de alta tecnologia.

As duas na√ß√Ķes tamb√©m assinaram um acordo sobre troca e prote√ß√£o de informa√ß√Ķes militares, j√° que o presidente Moon Jae-in e o primeiro-ministro Prayut Chan-o-cha tiveram conversa√ß√Ķes na c√ļpula na Casa do Governo da Tail√Ęndia, tamb√©m conhecida como Thai Ku Fa, em Bangcoc.

“Nas negocia√ß√Ķes de hoje, o primeiro-ministro Prayut e eu concordamos em aprofundar ainda mais a ‘parceria estrat√©gica’ (entre as duas na√ß√Ķes) e abrir um futuro juntos de paz, coexist√™ncia e co-prosperidade no leste da √Āsia”, afirmou Moon em comunicado. .

A administra√ß√£o de Moon est√° buscando sinergia entre seu inovador impulso de crescimento e a iniciativa “Tail√Ęndia 4.0” de Bangcoc.

Ele disse que a Coreia do Sul e a Tail√Ęndia trabalhar√£o juntas em √°reas cient√≠ficas, incluindo o desenvolvimento de aceleradores de fontes de luz, reatores para fins de pesquisa e sat√©lites cient√≠ficos.

“Em particular, (eu) espero que a Coreia do Sul, que se tornou a terceira na√ß√£o a desenvolver o acelerador de fonte de luz de quarta gera√ß√£o, participe do projeto de acelerador da Tail√Ęndia”, afirmou Moon.

A Tail√Ęndia, ressaltou, √© um dos parceiros mais importantes da Nova Pol√≠tica do Sul de seu governo, com o objetivo de fortalecer e ampliar as parcerias com os pa√≠ses do Sudeste Asi√°tico e a √ćndia.

Moon disse que a Tail√Ęndia √© na√ß√£o amiga da Coreia do Sul, tendo enviado milhares de soldados para ajudar na luta contra a Coreia do Norte durante o conflito de 1950-53. Logo ap√≥s o in√≠cio da guerra, a Tail√Ęndia enviou um total de 6.326 militares. Entre eles, 129 foram mortos em a√ß√£o e outros cinco desapareceram, com 1.139 feridos, segundo dados oficiais.

Falando no in√≠cio de sua c√ļpula com Moon, o primeiro-ministro tailand√™s observou que as rela√ß√Ķes da Tail√Ęndia com a Coreia do Sul se expandiram para v√°rios setores, incluindo educa√ß√£o, investimento e tecnologia.

Ele disse que gosta de assistir a um drama coreano, intitulado “Descendentes do Sol”, que apresenta uma hist√≥ria de amor entre uma soldado das for√ßas especiais e uma m√©dica.

“Entre os tailandeses, os filmes sul-coreanos, os cantores e a m√ļsica K-pop s√£o populares, assim como os eletrodom√©sticos da Coreia do Sul”, disse ele. “No ano passado, 1,8 milh√£o de sul-coreanos visitaram a Tail√Ęndia e 550.000 turistas tailandeses foram para a Coreia do Sul.”

Mais de 400 empresas sul-coreanas est√£o fazendo neg√≥cios na Tail√Ęndia, a segunda maior economia do sudeste da √Āsia, depois da Indon√©sia.

Al√©m das trocas entre pessoas, disse Prayut, os dois lados t√™m grande potencial para coopera√ß√£o econ√īmica.

“A viagem do Presidente Moon desta vez √© uma oportunidade muito boa”, acrescentou.

Na ocasi√£o da c√ļpula, a Coreia do Sul e a Tail√Ęndia tamb√©m assinaram outros cinco memorandos de entendimento sobre a Ind√ļstria 4.0, cidades inteligentes, ensino da l√≠ngua coreana, desenvolvimento da √°gua e ferrovias.

Moon chegou a Bangkok no domingo, tornando-se o primeiro l√≠der da Coreia do Sul a visitar a na√ß√£o do sudeste asi√°tico em sete anos. Ele tamb√©m √© o primeiro l√≠der estrangeiro a viajar para a Tail√Ęndia desde o lan√ßamento do governo Prayut em julho.