PUBLICIDADE

economia

Confiança do empresário do comércio cai 20,9 de abril para maio

O √ćndice de Con¬≠fi¬≠an√ßa do Empres√°rio do Com√©r¬≠cio (Icec), medi¬≠do pela Con¬≠fed¬≠er¬≠a√ß√£o Nacional do Com√©r¬≠cio de Bens, Servi√ßos e Tur¬≠is¬≠mo (CNC), teve uma que¬≠da de 20,9% na pas¬≠sagem de abril para maio deste ano. Essa foi a maior que¬≠da reg¬≠istra¬≠da pelo indi¬≠cador des¬≠de o in√≠¬≠cio da pesquisa em mar√ßo de 2011.

Com a que¬≠da, provo¬≠ca¬≠da pelos impactos econ√īmi¬≠cos da pan¬≠demia do novo coro¬≠n¬≠av√≠rus (covid-19), o indi¬≠cador atingiu em maio 94,5 pon¬≠tos, em uma escala de zero a 200 pon¬≠tos, o menor n√≠v¬≠el des¬≠de setem¬≠bro de 2016, chegan¬≠do √† zona de avali¬≠a√ß√£o neg¬≠a¬≠ti¬≠va (menos de 100 pon¬≠tos). Em rela√ß√£o a maio de 2019, a que¬≠da chegou a 22,8%.

‚ÄúEntre as ini¬≠cia¬≠ti¬≠vas para com¬≠bat¬≠er o v√≠rus, o iso¬≠la¬≠men¬≠to social segue moti¬≠van¬≠do a par¬≠al¬≠isa√ß√£o de empre¬≠sas, fazen¬≠do com que a grande maio¬≠r¬≠ia ten¬≠ham dr√°s¬≠ti¬≠cas redu√ß√Ķes em seus fat¬≠u¬≠ra¬≠men¬≠tos, com riscos reais de encer¬≠rar suas ativi¬≠dades em defin¬≠i¬≠ti¬≠vo‚ÄĚ, afir¬≠ma o pres¬≠i¬≠dente da CNC, Jos√© Rober¬≠to Tadros.

A con­fi­ança dos empresários na situ­ação atu­al teve quedas de 26,5% em relação a abril e de 25,4% na com­para­ção com maio de 2019. As expec­ta­ti­vas em relação ao futuro tiver­am quedas de 20,9% na com­para­ção com abril e de 26,3% em relação a maio. Em ambos os casos, os recu­os mais inten­sos na avali­ação foram ref­er­entes à situ­ação da econo­mia.

Em rela√ß√£o aos inves¬≠ti¬≠men¬≠tos, hou¬≠ve quedas de 15,1% em rela√ß√£o ao m√™s ante¬≠ri¬≠or e de 14,7% em rela√ß√£o a maio do ano pas¬≠sa¬≠do. As prin¬≠ci¬≠pais pio¬≠ras ocor¬≠reram nas inten√ß√Ķes de con¬≠trata√ß√Ķes de fun¬≠cion√°rios.

Edição: Maria Claudia/Agência Brasil

PUBLICIDADE