PUBLICIDADE

economia

Com aumento das tens√Ķes fiscais, Tesouro Selic passa a render at√© 135% do CDI

T√≠tu¬≠lo p√ļbli¬≠co mais con¬≠ser¬≠vador do Brasil, o Tesouro Sel¬≠ic pas¬≠sa por um momen¬≠to com¬≠ple¬≠ta¬≠mente at√≠pi¬≠co. O aumen¬≠to das pre¬≠ocu¬≠pa√ß√Ķes dos investi¬≠dores com rela√ß√£o aos gas¬≠tos do gov¬≠er¬≠no pres¬≠sio¬≠nou as taxas dos pap√©is, de maneira ger¬≠al, com impacto sobre os pr√™mios pagos por t√≠tu¬≠los pr√© e p√≥s-fix¬≠a¬≠dos.

E nem mes­mo o Tesouro Sel­ic ficou livre desse movi­men­to. Com a ele­vação das taxas, os preços dos papéis caem, o que lev­ou o títu­lo a reg­is­trar desval­oriza­ção de 0,46% em setem­bro, algo que não ocor­ria des­de maio de 2002, quan­do da eleição do ex-pres­i­dente Lula.

Con¬≠forme aumen¬≠ta o n√≠v¬≠el de incerteza sobre a con¬≠du√ß√£o da pol√≠ti¬≠ca fis¬≠cal, o mer¬≠ca¬≠do pas¬≠sa a exi¬≠gir maior pr√™mio para com¬≠prar os t√≠tu¬≠los emi¬≠ti¬≠dos pelo gov¬≠er¬≠no, o que leva a uma que¬≠da nos pre√ßos dos pap√©is na m√£o dos investi¬≠dores. Essa din√Ęmi¬≠ca √© con¬≠heci¬≠da como mar¬≠ca√ß√£o a mer¬≠ca¬≠do.

O que de um lado pre­ocupou parte dos investi­dores, pode ser vis­to como opor­tu­nidade para out­ros. Hoje, o Tesouro Sel­ic com venci­men­to em 2025 está pagan­do a vari­ação da Sel­ic acresci­da de uma taxa de desá­gio próx­i­ma de 0,35% ao ano.

Pre√ßos e taxas dos t√≠tu¬≠los p√ļbli¬≠cos dispon√≠veis para com¬≠pra no Tesouro Dire¬≠to em 09/10/2020. Fonte: Tesouro Dire¬≠to

Segun­do Sér­gio Macha­do, sócio-gestor da Trópi­co SF2, o papel Tesouro Sel­ic com venci­men­to em 2026 (não mais nego­ci­a­do no Tesouro Dire­to) chegou a ren­der algo próx­i­mo de 135% do CDI ao lon­go da sem­ana.

Con¬≠forme expli¬≠ca√ß√£o do pr√≥prio Tesouro Dire¬≠to, que √© o pro¬≠gra¬≠ma volta¬≠do para a nego¬≠ci¬≠a√ß√£o dos t√≠tu¬≠los p√ļbli¬≠cos pelo investi¬≠dor pes¬≠soa f√≠si¬≠ca, o des√°¬≠gio do Tesouro Sel¬≠ic √© uma taxa acresci¬≠da √† vari¬≠a√ß√£o da Sel¬≠ic para aferir a rentabil¬≠i¬≠dade do t√≠tu¬≠lo de acor¬≠do com uma menor deman¬≠da pelo papel. Des¬≠ta for¬≠ma, quan¬≠do h√° des√°¬≠gio, o investi¬≠dor recebe a Sel¬≠ic mais o val¬≠or do des√°¬≠gio.

A taxa, que chegou a 0,37% nes¬≠ta quin¬≠ta-feira (08), √© a maior j√° paga pelo Tesouro Sel¬≠ic 2025 e tem aumen¬≠ta¬≠do prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente nos √ļlti¬≠mos 30 dias, como voc√™ pode con¬≠ferir no gr√°¬≠fi¬≠co a seguir.

Fonte: Tesouro Dire­to

Com liq¬≠uidez di√°ria e isen√ß√£o da cobran√ßa da taxa de cust√≥¬≠dia para apli¬≠ca√ß√Ķes no val¬≠or de at√© R$ 10 mil, o Tesouro Sel¬≠ic se colo¬≠ca, dessa for¬≠ma, como a prin¬≠ci¬≠pal alter¬≠na¬≠ti¬≠va para a reser¬≠va de emerg√™n¬≠cia para val¬≠ores mais baixos.

Fun­dos do tipo DI sem taxa de admin­is­tração tam­bém são uma alter­na­ti­va van­ta­josa, ain­da que ten­ham como desvan­tagem a cobrança de come-cotas, que ocorre semes­tral­mente e cor­re­sponde a uma ante­ci­pação obri­gatória do Impos­to de Ren­da sobre o lucro da apli­cação.

Emb­o­ra a oscilação de preço seja atípi­ca no caso do Tesouro Sel­ic, ela não foi exclu­si­va do papel. No caso dos títu­los index­a­dos à inflação, como o Tesouro IPCA+ 2035, os prêmios pagos voltaram a ficar aci­ma dos 4% ao ano (mais a vari­ação do IPCA) entre aque­les de maiores venci­men­tos, em meio ao ner­vo­sis­mo dos investi­dores.

Ape¬≠sar da que¬≠da dos pre√ßos em setem¬≠bro, Luciana Ike¬≠do, asses¬≠so¬≠ra de inves¬≠ti¬≠men¬≠tos com qual¬≠i¬≠fi¬≠ca√ß√£o CFP, n√£o v√™ raz√Ķes para p√Ęni¬≠co e assi¬≠nala que a expec¬≠ta¬≠ti¬≠va √© de nor¬≠mal¬≠iza¬≠√ß√£o dos pre√ßos. N√£o h√° motivos, por¬≠tan¬≠to, para res¬≠gatar os recur¬≠sos j√° apli¬≠ca¬≠dos.

‚ÄúQuan¬≠do se fala de Tesouro Dire¬≠to, se tra¬≠ta de um risco sober¬≠a¬≠no, o menor do pa√≠s. N√£o enx¬≠er¬≠go risco de default para ess¬≠es t√≠tu¬≠los‚ÄĚ, afir¬≠ma.

A mis¬≠s√£o da reser¬≠va de emerg√™n¬≠cia, diz, √© traz¬≠er tran¬≠quil¬≠i¬≠dade, com recur¬≠sos dispon√≠veis aos investi¬≠dores, com f√°cil aces¬≠so. ‚ÄúMes¬≠mo com a Sel¬≠ic em pata¬≠mares his¬≠tori¬≠ca¬≠mente baixos, o que afe¬≠ta a ren¬≠da fixa como um todo, √© impre¬≠scind√≠v¬≠el man¬≠ter essa parte mais volta¬≠da para preser¬≠va√ß√£o de cap¬≠i¬≠tal.‚ÄĚ

Pro­du­tos bancários como CDBs, uma alter­na­ti­va ao colchão de liq­uidez quan­do ofer­e­cem liq­uidez diária, tam­bém vêm mostran­do taxas mais ele­vadas de retorno, espe­cial­mente no caso de ban­cos médios.

PUBLICIDADE