PUBLICIDADE

mundo

As críticas de líderes religiosos após Trump posar para foto com a Bíblia

Depois de o pres­i­dente amer­i­cano, Don­ald Trump, ter posa­do para fotos em frente à Igre­ja Epis­co­pal de São João com uma Bíblia na mão, mais de 20 líderes reli­giosos da região met­ro­pol­i­tana da cap­i­tal Wash­ing­ton foram ao mes­mo local e criticaram a ação do man­datário dos Esta­dos Unidos.

Para o rev¬≠eren¬≠do George C. Gilbert Senior, Trump agiu de for¬≠ma ‚Äúimper¬≠do√°v¬≠el‚ÄĚ ao usar a B√≠blia de ‚Äúmule¬≠ta para pro¬≠mover sua agen¬≠da‚ÄĚ.

‚Äú√Č um momen¬≠to grave da hist√≥ria dos Esta¬≠dos Unidos e eu sin¬≠to que o que Don¬≠ald Trump, nos¬≠so pres¬≠i¬≠dente, fez √© um esc√°rnio‚ÄĚ, afir¬≠mou para uma mul¬≠ti¬≠d√£o reuni¬≠da no local.

‚ÄúEstar em frente a uma igre¬≠ja com a B√≠blia na m√£o, sendo que ele nem fre¬≠quen¬≠ta a igre¬≠ja com reg¬≠u¬≠lar¬≠i¬≠dade, √© algo des¬≠on¬≠esto e enganoso.‚ÄĚ

Agentes usaram g√°s para dispersar manifestantes no trajeto que Trump pretendia fazer¬© AFP Agentes usaram g√°s para dis¬≠per¬≠sar man¬≠i¬≠fes¬≠tantes no tra¬≠je¬≠to que Trump pre¬≠tendia faz¬≠er

‚ÄėMultid√Ķes violentas‚Äô

Na segun¬≠da-feira, Trump amea√ßou usar as For√ßas Armadas con¬≠tra ‚Äúmul¬≠ti¬≠d√Ķes vio¬≠len¬≠tas‚ÄĚ que, segun¬≠do ele, est√£o atra¬≠pal¬≠han¬≠do protestos pac√≠¬≠fi¬≠cos con¬≠tra a morte do segu¬≠ran√ßa George Floyd, que mor¬≠reu durante uma abor¬≠dagem poli¬≠cial.

Antes de dis¬≠cur¬≠sar, o pres¬≠i¬≠dente fez uma breve cam¬≠in¬≠ha¬≠da at√© a Igre¬≠ja Epis¬≠co¬≠pal de S√£o Jo√£o, con¬≠heci¬≠da com a igre¬≠ja dos pres¬≠i¬≠dentes, e empun¬≠hou a B√≠blia em frente √†s c√Ęmeras. A igre¬≠ja chegou a ser atingi¬≠da pelo fogo durante os protestos de domin¬≠go pas¬≠sa¬≠do.

Mas o rev¬≠eren¬≠do GIlbert, e out¬≠ros l√≠deres reli¬≠giosos que protes¬≠taram ao seu lado, v√™ o ato como uma ‚Äúsess√£o de fotos, mas n√£o √© hora para ficar se exibindo‚ÄĚ.

Além do mais, pouco antes da visi­ta de Trump ao local, a mídia local reg­istrou que agentes de segu­rança usaram gás lac­rimogê­neo para dis­per­sar a mul­ti­dão que protes­ta­va paci­fi­ca­mente em frente à igre­ja a fim de lib­er­ar cam­in­ho para a pas­sagem de Trump.

 

L√≠deres religiosos criticam ato de Trump em frente a Igreja¬© Hei¬≠di Thomp¬≠son L√≠deres reli¬≠giosos criti¬≠cam ato de Trump em frente a Igre¬≠ja

‚ÄėNa√ß√£o dividida‚Äô

Ape¬≠sar das cr√≠ti¬≠cas feitas por Gilbert e seus cole¬≠gas, a insat¬≠is¬≠fa√ß√£o com o pres¬≠i¬≠dente n√£o √© un√Ęn¬≠ime entre l√≠deres reli¬≠giosos crist√£os.

O pas¬≠tor Mark Burns √© um dos poucos l√≠deres reli¬≠giosos negros influ¬≠entes que apoiam pub¬≠li¬≠ca¬≠mente Trump. ‚ÄúPor que o pres¬≠i¬≠dente dos Esta¬≠dos Unidos, l√≠der do mun¬≠do livre, n√£o con¬≠fi¬≠aria na palavra de Deus para reaprox¬≠i¬≠mar essa na√ß√£o divi¬≠di¬≠da?‚ÄĚ

Segun¬≠do Burns, o pres¬≠i¬≠dente lem¬≠brou a na√ß√£o de que ‚Äúpre¬≠cisamos atual¬≠mente bus¬≠car rezar mais do que nun¬≠ca‚ÄĚ.

A bis¬≠pa epis¬≠co¬≠pal de Wash¬≠ing¬≠ton, Mar¬≠i¬≠ann Bud¬≠de, afir¬≠mou que soube da visi¬≠ta de Trump pela TV. Ela disse n√£o ter rece¬≠bido ‚Äúnem uma lig¬≠a√ß√£o de corte¬≠sia, avisan¬≠do que eles esvaziari¬≠am a √°rea com g√°s lac¬≠rimog√™¬≠neo para que eles pudessem usar nos¬≠sa igre¬≠ja de pal¬≠co‚ÄĚ.

Para Michael Cur¬≠ry, bis¬≠po l√≠der da Igre¬≠ja Epis¬≠co¬≠pal dos EUA, o pres¬≠i¬≠dente amer¬≠i¬≠cano usou ‚Äúa igre¬≠ja e a B√≠blia Sagra¬≠da com prop√≥si¬≠tos pol√≠ti¬≠co-par¬≠tid√°rios‚ÄĚ.

Trump e a religi√£o

O pres­i­dente amer­i­cano não per­tence a nen­hu­ma con­gre­gação em par­tic­u­lar, e rara­mente vai à mis­sa. No entan­to, ele cos­tu­ma recor­rer ao sim­bolis­mo e à lin­guagem reli­giosos para atrair eleitores cristãos.

Mais de 75% dos eleitores evangéli­cos bran­cos votaram em Trump na eleição de 2016, segun­do o cen­tro de pesquisa Pew. Em com­para­ção, ape­nas 3% dos negros protes­tantes escol­her­am o repub­li­cano nas urnas.

A cena de Trump com a Bíblia em frente à igre­ja foi crit­i­ca­da tam­bém por proem­i­nentes líderes cristãos ao redor do mun­do.

Anto¬≠nio Spadaro, padre jesu√≠¬≠ta pr√≥x¬≠i¬≠mo do papa Fran¬≠cis¬≠co, escreveu no Twit¬≠ter: ‚ÄúAque¬≠les que usam a B√≠blia por seu poder mun¬≠dano diante da trag√©¬≠dia tor¬≠nam isso vaidade‚ÄĚ.

Na √Āfrica do Sul, onde a religi√£o j√° foi usa¬≠da no pas¬≠sa¬≠do como jus¬≠ti¬≠fica¬≠ti¬≠va para a seg¬≠re¬≠ga√ß√£o racial no regime de apartheid, tam¬≠b√©m hou¬≠ve cr√≠ti¬≠cas.

Para Thabo Mak¬≠go¬≠ba, arce¬≠bis¬≠po da Cidade do Cabo, ‚Äúusar a B√≠blia para uma sess√£o de fotos real¬≠mente vai con¬≠tra a ess√™n¬≠cia do que h√° den¬≠tro da B√≠blia, e isso n√≥s sabe¬≠mos muito bem no con¬≠tex¬≠to sul-africano‚ÄĚ.

E acres¬≠cen¬≠ta: ‚ÄúEu nasci sob o apartheid e vivi sob o apartheid. S√£o ape¬≠nas alguns anos de min¬≠ha vida sob democ¬≠ra¬≠cia. √Č muito lamen¬≠t√°v¬≠el quan¬≠do um pol√≠ti¬≠co de qual¬≠quer pa√≠s usa a igre¬≠ja ou a B√≠blia sob os holo¬≠fotes para pro¬≠mover a si mes¬≠mo‚ÄĚ.

No Reino Unido, o bis¬≠po de Liv¬≠er¬≠pool, Paul Bayes, pos¬≠tou no Twit¬≠ter uma foto do pres¬≠i¬≠dente Trump segu¬≠ran¬≠do a B√≠blia com a seguinte leg¬≠en¬≠da: ‚Äú√Č um bom livro. Tre¬≠chos: ‚ÄėDeus √© amor‚Äô, ‚ÄėAme seus inimi¬≠gos‚Äô, Que ele pos¬≠sa jul¬≠gar seu povo com retid√£o e seus pobres com justi√ßa. Que ele defen¬≠da a causa dos pobres do povo‚Ķ #Black¬≠Lives¬≠Mat¬≠ter (#Vidas¬≠Ne¬≠grasIm¬≠por¬≠tam)‚ÄĚ

Por: BBC News

PUBLICIDADE