dossiêeconomia

Vendas no comércio caem 1,3% em setembro

As vendas varejistas tiveram queda de 1,3% em setembro, frente a agosto, após crescimento expressivo de 2%. O recuo se deu em seis das oito atividades levantadas na Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada hoje (13) pelo Instituto Brasileiro Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O maior impacto veio da queda de 1,2% nas vendas de hipermercados, supermercados, alimentos, bebidas e fumo. Segundo a gerente da pesquisa, Isabella Nunes, o recuo foi impulsionado pelo fim da deflação dos preços dos alimentos. “A inflação estava em -0,7 em julho, -0,6 em agosto, e em setembro estabilizou em zero”, explica.

 Já em comparação com setembro do ano passado, houve alta de 0,1%. “Foi um período em que o mercado de trabalho começou a dar sinais de recuperação, um mês especialmente forte, após dois anos de recessão”, lembra.
Outro fator que contribuiu para gerar uma base de comparação mais elevada, segundo Isabella, foi a liberação de recursos livres do FGTS “Isso permitiu que muitas pessoas pagassem suas dívidas e se tornassem mais propensas ao consumo”, esclarece a pesquisadora.

 De acordo com os números do IBGE, com a queda de setembro, o comércio varejista passou a acumular alta de 2,3% no ano. Na variação de 12 meses,  o avanço desacelerou de 3,3% em agosto para 2,8% em setembro.

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista