InternetOffline

Startup lança plataforma de conteúdo para profissionais de RH

Para munir a área de Recursos Humanos das empresas com as principais tendências e mudanças na forma de recrutar, a Kenoby, startup de software de recrutamento e seleção, lançará uma plataforma online com conteúdo em vídeos, sobre diversos assuntos, 100% gratuitos.  Os vídeos entram no ar na próxima terça-feira, 18 de dezembro, e poderão ser acessados no endereço play.kenoby.com .

De acordo com Marcel Lotufo, sócio fundador da Kenoby, o objetivo da plataforma é condensar os temas mais importantes da atualidade e decisivos ara o RH do futuro, ajudando recrutadores a serem protagonistas e ainda mais estratégicos nas empresas em que atuam. “O Kenoby Play é um projeto inovador que é produzido em formato de séries. O usuário escolhe o tema que quer assistir, e terá a participação de profissionais do mercado, com expertise e conhecimento de causa das necessidades e desafios da área de recrutamento e seleção”, afirma.

Ele  explica que o conteúdo será disponibilizado em séries, “formato já bem familiarizado pelo brasileiro,  habituados a consumir conteúdo pelo celular ou filmes (séries) pelas plataformas de entretenimento, a exemplo do Netflix.”  O vídeo  “Experiência do Candidato”, conduzido pelo fundador da Kenoby, está entre os temas apresentados. O empresário atuou por alguns anos como headhunter antes de fundar a startup, passando por empresas como Michael Page e Havik People Result.

Um outro assunto de destaque será “Employer Branding”, conduzido pelo diretor de marketing da Kenoby, Felipe Sobral. “A estratégia  é cada vez mais usada pelas grandes companhias do mercado para atrair pessoas talentosas para a formação de times de alto desempenho e performance”, pontua.

 “Inteligência Artificial” – maior aliada hoje do RH e necessária para a tomada de decisão -, ficará a cargo de Thaylan Toth, psicólogo organizacional, fundador da Mindsight – empresa parceira da Kenoby, especializada em matching entre pessoas e ambientes e a responsável pela aplicação dos testes psicométricos. “Com o IA, o gestor tem um adiantamento do processo e um ganho de eficiência, escabilidade, diminuindo os vieses na contratação”, avalia o psicólogo.

“Na coleta de dados e, com ajuda da tecnologia, o recrutador pode escalar, com as informações de perfil de milhares e até milhões de pessoas de maneira rápida. Além disso, é possível a utilização de informações das pessoas no seu dia a dia, já que elas usam dispositivos tecnológicos e essas informações podem nos ajudar a entender como elas se comportam. No lado do processamento, a tecnologia pode identificar todas essas combinações de características e nuances que o ser humano tem dificuldade de processar.”, finaliza Toth. - REVISTA MAISJR  - REVISTA MAISJR  - REVISTA MAISJR

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista