dossiêInternet

Serasa cria ferramenta online para pré análise de crédito

A Serasa Experian acaba de desenvolver  a Serasa PreQual, uma solução online criada para oferecer às empresas e aos seus consumidores a análise prévia para concessão de crédito. A nova ferramenta, que integra toda etapa de pré-aprovação de crédito, une dados de comportamento de crédito. O resultado é disponibilizado por um motor de decisão robusto – facilmente integrado via API ao sistema operacional vigente, por meio de web service, e acionado por qualquer um dos canais de relacionamento previamente definidos.

“A partir de análises precisas e insights mais assertivos, as empresas poderão ter a experiência de configurar um processo ainda mais inteligente e direcionado a consumidores realmente elegíveis às condições disponibilizadas em ofertas ou campanhas, para maximizar oportunidades de conversão de vendas e de ativação de produtos financeiros”, ressalta o vice-presidente de informações sobre o consumidor da Serasa Experian, Vander Nagata,

Além de agilizar o processo para as empresas, a ferramenta também promete facilitar o acesso do cliente.  Em poucos minutos, e de modo discreto, o cliente interessado em saber se é elegível às condições especiais de pagamento aprovadas pelo estabelecimento, pode fornecer o seu número de CPF e receber online e na hora a resposta no mesmo canal que escolheu para essa interação: SMS ou aplicativo via celular, chatbot ou banner no e-commerce, ou mesmo pessoalmente, ao finalizar suas compras no check-out do ponto de venda físico.

Segundo Nagata, um teste piloto conduzido em parceria com uma grande rede varejista comprovou a eficácia da pré-avaliação proporcionada pelo Serasa PreQual, alinhada à estratégia para oferta do cartão de crédito da loja a consumidores. Nos quatro meses de implementação do projeto, houve um aumento de 206% na taxa de conversão (novos cartões solicitados por clientes), que subiu de 4,2% no modelo de abordagem anterior para 15% com a solução da Serasa. Também foi observado um ganho de performance de 65% na taxa de ativação (cartões desbloqueados e/ou utilizados em transações), que avançou de 30% para 52% depois do piloto.Os resultados positivos superaram expectativas e a empresa já planeja estender a adoção da ferramenta em todas as suas unidades no Brasil e para outras linhas de crédito.

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista