PUBLICIDADE

4.0 - EmpreendedorismoMercado

Empresas se transformam em fintechs para diversificar negócios

 - REVISTA MAISJR

O mun­do das fin­techs atrai cada vez mais clientes, e esse suces­so tem des­per­ta­do a atenção até mes­mo de empre­sas que não tin­ham meios de paga­men­to como prin­ci­pal negó­cio de sua oper­ação.

De acor¬≠do com um lev¬≠an¬≠ta¬≠men¬≠to do Citibank, de 2010 a 2015, hou¬≠ve um cresci¬≠men¬≠to de mais de 70% de inves¬≠ti¬≠men¬≠to glob¬≠al des¬≠ti¬≠na¬≠do √†s fin¬≠techs. No Brasil, essas empre¬≠sas devem ger¬≠ar US$ 24 bil¬≠h√Ķes na pr√≥x¬≠i¬≠ma d√©ca¬≠da, segun¬≠do o Gold¬≠man Sachs.

Uma empre¬≠sa que resolveu explo¬≠rar esse mer¬≠ca¬≠do ascen¬≠dente e est√° obten¬≠do exce¬≠lentes resul¬≠ta¬≠dos foi a Linx,  espe¬≠cial¬≠iza¬≠da em tec¬≠nolo¬≠gia de vare¬≠jo.  Aprovei¬≠tan¬≠do os con¬≠hec¬≠i¬≠men¬≠tos e dados j√° exis¬≠tentes, a prove¬≠do¬≠ra decid¬≠iu ofer¬≠e¬≠cer tam¬≠b√©m solu√ß√Ķes finan¬≠ceiras. O primeiro pas¬≠so nesse sen¬≠ti¬≠do foi com o lan√ßa¬≠men¬≠to de uma nova unidade de neg√≥¬≠cios chama¬≠da ‚ÄėLinx Pay Hub‚Äô, ano pas¬≠sa¬≠do.

Com a entra¬≠da no seg¬≠men¬≠to de meios de paga¬≠men¬≠tos, a empre¬≠sa con¬≠quis¬≠tou um mer¬≠ca¬≠do que  antes n√£o fazia parte de seu dia a dia: microem¬≠preende¬≠dores, peque¬≠nas e m√©dias empre¬≠sas. ‚ÄúO movi¬≠men¬≠to foi t√£o sig¬≠ni¬≠fica¬≠ti¬≠vo que resul¬≠tou em uma val¬≠oriza¬≠√ß√£o instan¬≠t√Ęnea de 40% nas a√ß√Ķes da empre¬≠sa, o que mostra a con¬≠fi¬≠an√ßa dos investi¬≠dores no suces¬≠so das novas tec¬≠nolo¬≠gias‚ÄĚ, ‚ÄĚexpli¬≠ca Denis Piovezan, dire¬≠tor exec¬≠u¬≠ti¬≠vo da Linx Pay Hub.

PUBLICIDADE