brasildossiê

Cerol pode ter causado queda de paraglider de empresário em SP

A queda de um paraglider motorizado nesta quarta-feira (13), que causou a morte de um empresário de 45 anos em Lins (SP), pode ter sido provocada por linha com cerol e chilena usadas em pipas.

De acordo com o boletim de ocorrência, linhas desses tipos foram encontradas pela perícia técnica enroladas no equipamento.

Ainda segundo as informações da polícia, o empresário Imerson Trevisi de Abreu sobrevoava a cidade junto com um amigo e, de acordo com ele, os dois viram as pipas e resolveram voltar por segurança.

O amigo conseguiu pousar, mas não viu mais Imerson. Testemunhas disseram à polícia que antes de cair, viram o paraglider girando. Segundo o Corpo de Bombeiros, que fez o resgate da vítima, o equipamento perdeu sustentação de repente e caiu.

O empresário caiu com o equipamento em um terreno baldio de um bairro residencial de Lins, próximo ao Jardim Aeroporto, de onde ele e o amigo haviam decolado. Imerson sofreu múltiplas fraturas e chegou a ser levado à Santa Casa da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, Imerson tinha autorização para fazer o voo. Ele era dono de uma empresa de produtos agrícolas na cidade, era casado e tinha dois filhos. O corpo dele está sendo velado em Lins e ainda não há informações sobre o enterro dele.

 

Foto: J. Serafim Show / Divulgação

Fonte: G1

 

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista