2.0 // dossiê2.2 // negócios

A confiança de Trump antes de seu encontro com Kim Jong Un

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou hoje sua confiança para a cúpula com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, que ocorrerá no dia 12 de junho, um encontro que será mais do que uma sessão de fotos, mesmo que não permita resolver de uma só vez este espinhoso dossiê.

“Tudo está pronto para a cúpula. Tudo está indo bem, espero que continue assim”, disse ele no Salão Oval da Casa Branca, ao receber o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, cinco dias antes da reunião histórica em Singapura.

“Eu não acho que eu precise me preparar muito. É principalmente uma questão de estado de espírito, de querer fazer as coisas acontecerem”, destacou sua determinação.

Com a única exigência do fim das armas nucleares pelo norte-coreano, afirmando que não seria aceitável se não conseguisse o alcance deste objetivo, já que estaria pensando pelo futuro e reforça o tamanho poder das armas.

Desde o anúncio de um possível encontro Trump-Kim, o Japão tem repetidamente enfatizado a necessidade imperativa de não baixar a guarda em relação ao regime de Pyongyang, que representa uma ameaça concreta ao arquipélago com seus mísseis.

 

Em sua última reunião na Flórida, há menos de dois meses, Trump prometeu ao líder japonês discutir com Pyongyang essa questão politicamente sensível no arquipélago.

 

O Japão, que acreditava que poderia convencer seu aliado americano a isentá-lo das novas tarifas sobre aço e alumínio, não escondeu sua decepção após as negociações fracassadas.

 

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista