4.3 // corpo & fitnessmanual

5 erros que podem detonar sua pele no inverno

Amanhã começa o inverno e cuidar da pele nesta estação requer atenção. Como a pele produz menos oleosidade natural, devido à falta de luz e calor do período, o ressecamento e a sensação de incômodo aparece principalmente na pele do rosto, que é a mais exposta ao vento e poluição. “Durante o período de inverno, o clima seco propicia o aparecimento de muitas dermatites e alergias. A pele reflete diretamente, ficando mais avermelhada e irritada, ressecada, pelo alto grau de poluição que temos neste período, sendo necessário cuidados especiais”, explica a farmacêutica Mika Yamaguchi. Para evitar alguns problemas, selecionamos aqui alguns erros básicos que devem ser evitados:

Não passar protetor solar – Não tem jeito, o fotoprotetor é de uso diário e eterno: “A radiação Ultravioleta, também no inverno, provoca danos que comprometem a estrutura de sustentação da pele, causando o aparecimento precoce de rugas e flacidez, além das manchas como reação à fotoexposição. A orientação continua a de reaplicar o fotoprotetor de quatro em quatro horas em ambientes fechados e de duas em duas horas em fotoexposição direta.

Achar que usar hidratante é o bastante – A hidratação da pele deve ser dinâmica, por isso beber bastante água é importante independente da estação. “Beber água na medida certa no inverno ajuda a manter a pele hidratada”, comenta. Além disso, alguns nutracêuticos também são recomendados para uma hidratação dinâmica.

Tomar banhos muito quentes – Ficar mais de 15 minutos em uma ducha quente é mais que o suficiente para comprometer a camada hidrolipídica da pele, que segura a hidratação. “Dessa forma, a pele perde água e lipídeos, o que compromete sua função de barreira. O ideal é banho morno e logo após o banho hidratar a pele”, explica.

Esquecer dos pés, mãos e corpo – Hidratar essas regiões é fundamental. “No caso dos pés, passar o hidratante a base de fosfolipideos ou Nutriomega 3, 6, 7 e 9 e colocar uma meia de algodão ajuda a pele a absorver o produto mais facilmente. Nas mãos, invista nos ácidos hialurônicos. No corpo, a reposição lipídica deve ser eficiente, com opções como Dry Oil que tem na sua composição ésteres de karite, purcelin que podem ser associados a outros óleos, restabelecendo a hidratação da pele”, indica.

Esquecer dos cremes reparadores – Além da hidratação, produtos que promovam reparação celular são essenciais. Para dar melhorar a renovação das células, as cápsulas de Bio-Arct podem ajudar: “O ativo triplica a produção de energia nas mitocôndrias e, nessa atuação, o resultado é uma pele mais bem oxigenada e com capacidade de trocar nutrientes de uma forma mais efetiva. Isso reflete na melhora global do aspecto da pele, com melhor hidratação, função de barreira, luminosidade e viço”, finaliza.

 

Foto: Reprodução

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista