PUBLICIDADE

economiaMercado

41% dos consumidores n√£o pretendem gastar mais do que 100 reais em presentes no Dia dos Pais

De acor¬≠do com lev¬≠an¬≠ta¬≠men¬≠to sobre com¬≠por¬≠ta¬≠men¬≠to, inten√ß√£o de com¬≠pra e prefer¬≠√™n¬≠cias para o Dia dos Pais feito pela Aon¬≠de¬≠Con¬≠vem ‚ÄĒ rep¬≠re¬≠sen¬≠tante brasileira das oper¬≠a√ß√Ķes da Shop¬≠ful¬≠ly Inter¬≠na¬≠tion¬≠al Group, fonte prim√°ria de infor¬≠ma√ß√£o para quem bus¬≠ca desco¬≠brir pro¬≠du¬≠tos, ofer¬≠tas e novi¬≠dades sobre esta¬≠b¬≠elec¬≠i¬≠men¬≠tos com¬≠er¬≠ci¬≠ais de for¬≠ma geolo¬≠cal¬≠iza¬≠da ‚ÄĒ de 2.911 pes¬≠soas entre¬≠vis¬≠tadas em todo o pa√≠s, 41% n√£o pre¬≠ten¬≠dem gas¬≠tar mais que 100 reais em pre¬≠sentes. A pesquisa foi real¬≠iza¬≠da entre os dias 15 e 17 de jul¬≠ho e pre¬≠v√™ pr√°ti¬≠ca de con¬≠sumo que n√£o cause grande impacto no or√ßa¬≠men¬≠to dos brasileiros.

Out¬≠ro ind√≠¬≠cio da pos¬≠s√≠v¬≠el baixa no giro econ√īmi¬≠co √© que, entre os par¬≠tic¬≠i¬≠pantes, em sua maio¬≠r¬≠ia mul¬≠heres, rep¬≠re¬≠sen¬≠tan¬≠do mais de 54% da amostragem, 60% afir¬≠ma que far√° com¬≠pras na data, enquan¬≠to 20% ain¬≠da n√£o decidi¬≠ram e equiv¬≠a¬≠lentes 20% n√£o pos¬≠suem nen¬≠hu¬≠ma inten√ß√£o de con¬≠sumo. No dia das m√£es, a mes¬≠ma pesquisa mostrou que menos de 15% dos entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos n√£o pre¬≠sen¬≠tearia seus entes queri¬≠dos, uma difer¬≠en√ßa sig¬≠ni¬≠fica¬≠ti¬≠va de 5,32% de um grupo para out¬≠ro.

O ques¬≠tion√°rio desen¬≠volvi¬≠do pela platafor¬≠ma con¬≠tin¬≠ha 11 per¬≠gun¬≠tas de m√ļlti¬≠pla escol¬≠ha e 1 aber¬≠ta, e apre¬≠sen¬≠tou em seus resul¬≠ta¬≠dos que a pri¬≠or¬≠i¬≠dade dos con¬≠sum¬≠i¬≠dores na data √© econ¬≠o¬≠mizar, uma vez que 46% dos entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos con¬≠sid¬≠era pre√ßo o prin¬≠ci¬≠pal fator na hora da escol¬≠ha, segui¬≠do de 42% que colo¬≠ca qual¬≠i¬≠dade dos pro¬≠du¬≠tos como maior deter¬≠mi¬≠nante. A data dev¬≠er√° ser mar¬≠ca¬≠da, por¬≠tan¬≠to, pelos famosos itens ‚Äúbons e baratos‚ÄĚ.

‚ÄúQue o Brasil vive uma recess√£o n√£o √© novi¬≠dade: in√ļmeras s√£o as provas de que, diante do cen√°rio atu¬≠al, econ¬≠o¬≠mizar √© palavra de ordem. N√£o √† toa, mui¬≠ta cautela envolver√° as com¬≠pras da data mais impor¬≠tante de agos¬≠to para o vare¬≠jo‚ÄĚ, afir¬≠ma Clineu Fer¬≠nan¬≠des J√ļnior, Vice-Pres¬≠i¬≠dente da Shop¬≠ful¬≠ly Inter¬≠na¬≠tion¬≠al Group.

Pesquis­ar online garante econo­mia nas com­pras em lojas físi­cas

Segun­do pesquisa divul­ga­da pelo órgão de defe­sa do con­sum­i­dor (Pro­con), o preço de um mes­mo pro­du­to com­er­cial­iza­do nas lojas físi­cas pode vari­ar até 112% na data. Para ten­tar evi­tar que o con­sum­i­dor adquira um pro­du­to por um preço mais alto, o órgão ori­en­ta a pesquis­ar antes da com­pra, a fim de obter mais econo­mia e evi­tar gas­tos exces­sivos ou desnecessários, reforçan­do-se o com­por­ta­men­to práti­co do proces­so de com­pras O2O (Online to Offline), no qual o con­sum­i­dor ini­cia sua jor­na­da em pesquisas on-line, por meio de platafor­mas como a Aon­de­Con­vem ou out­ros mecan­is­mos de bus­ca e final­iza a com­pra em lojas físi­cas.

Para este Dia dos Pais, 69% dos entre¬≠vis¬≠ta¬≠dos declar¬≠ou faz¬≠er pesquisas online pr√©vias em redes soci¬≠ais (30%), sites de bus¬≠ca (24%), com¬≠para¬≠dores de pre√ßo (12%) e e‚ÄĎcommerces (3%), sendo que, destes, 79% tem inten√ß√£o de finalizar as com¬≠pras em lojas f√≠si¬≠cas.

Os dados ain¬≠da rev¬≠e¬≠lam que mais de 61% dos con¬≠sum¬≠i¬≠dores come√ßa a pesquisa sobre o que com¬≠prar aprox¬≠i¬≠mada¬≠mente pelo menos 15 dias antes, com o intu¬≠ito de ver¬≠i¬≠ficar pro¬≠mo√ß√Ķes, com¬≠parar pre√ßos e encon¬≠trar as mel¬≠hores ofer¬≠tas em uma √©poca de alta deman¬≠da. Pouco menos de 20% da amostragem afir¬≠mou come√ßar a ver¬≠i¬≠fi¬≠ca√ß√£o 7 dias antes, enquan¬≠to 13% adquirem pre¬≠sentes na v√©spera e ape¬≠nas 7% que com¬≠pram os pre¬≠sentes no dia.

Em rela√ß√£o √†s cat¬≠e¬≠go¬≠rias mais dese¬≠jadas para o per√≠o¬≠do, moda fica na lid¬≠er¬≠an√ßa, com 36% das inten√ß√Ķes de con¬≠sumo, 15% apos¬≠tar√£o em eletr√īni¬≠cos, e, empata¬≠dos com 11%, ficam cos¬≠m√©ti¬≠cos e acess√≥rios.

Na pesquisa, tam¬≠b√©m foi per¬≠gun¬≠ta¬≠do sobre quem s√£o as pes¬≠soas que os con¬≠sum¬≠i¬≠dores pre¬≠ten¬≠dem pre¬≠sen¬≠tear. Como j√° era de se esper¬≠ar, os pais lid¬≠er¬≠am na inten√ß√£o do p√ļbli¬≠co, com 58%, segui¬≠dos pelos mari¬≠dos (44%), sogros (10%) e av√īs (2%).

PUBLICIDADE