economiaMercado

41% dos consumidores não pretendem gastar mais do que 100 reais em presentes no Dia dos Pais

De acordo com levantamento sobre comportamento, intenção de compra e preferências para o Dia dos Pais feito pela AondeConvem – representante brasileira das operações da Shopfully International Group, fonte primária de informação para quem busca descobrir produtos, ofertas e novidades sobre estabelecimentos comerciais de forma geolocalizada – de 2.911 pessoas entrevistadas em todo o país, 41% não pretendem gastar mais que 100 reais em presentes. A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de julho e prevê prática de consumo que não cause grande impacto no orçamento dos brasileiros.

Outro indício da possível baixa no giro econômico é que, entre os participantes, em sua maioria mulheres, representando mais de 54% da amostragem, 60% afirma que fará compras na data, enquanto 20% ainda não decidiram e equivalentes 20% não possuem nenhuma intenção de consumo. No dia das mães, a mesma pesquisa mostrou que menos de 15% dos entrevistados não presentearia seus entes queridos, uma diferença significativa de 5,32% de um grupo para outro.

O questionário desenvolvido pela plataforma continha 11 perguntas de múltipla escolha e 1 aberta, e apresentou em seus resultados que a prioridade dos consumidores na data é economizar, uma vez que 46% dos entrevistados considera preço o principal fator na hora da escolha, seguido de 42% que coloca qualidade dos produtos como maior determinante. A data deverá ser marcada, portanto, pelos famosos itens “bons e baratos”.

“Que o Brasil vive uma recessão não é novidade: inúmeras são as provas de que, diante do cenário atual, economizar é palavra de ordem. Não à toa, muita cautela envolverá as compras da data mais importante de agosto para o varejo”, afirma Clineu Fernandes Júnior, Vice-Presidente da Shopfully International Group.

Pesquisar online garante economia nas compras em lojas físicas

Segundo pesquisa divulgada pelo órgão de defesa do consumidor (Procon), o preço de um mesmo produto comercializado nas lojas físicas pode variar até 112% na data. Para tentar evitar que o consumidor adquira um produto por um preço mais alto, o órgão orienta a pesquisar antes da compra, a fim de obter mais economia e evitar gastos excessivos ou desnecessários, reforçando-se o comportamento prático do processo de compras O2O (Online to Offline), no qual o consumidor inicia sua jornada em pesquisas on-line, por meio de plataformas como a AondeConvem ou outros mecanismos de busca e finaliza a compra em lojas físicas.

Para este Dia dos Pais, 69% dos entrevistados declarou fazer pesquisas online prévias em redes sociais (30%), sites de busca (24%), comparadores de preço (12%) e e-commerces (3%), sendo que, destes, 79% tem intenção de finalizar as compras em lojas físicas.

Os dados ainda revelam que mais de 61% dos consumidores começa a pesquisa sobre o que comprar aproximadamente pelo menos 15 dias antes, com o intuito de verificar promoções, comparar preços e encontrar as melhores ofertas em uma época de alta demanda. Pouco menos de 20% da amostragem afirmou começar a verificação 7 dias antes, enquanto 13% adquirem presentes na véspera e apenas 7% que compram os presentes no dia.

Em relação às categorias mais desejadas para o período, moda fica na liderança, com 36% das intenções de consumo, 15% apostarão em eletrônicos, e, empatados com 11%, ficam cosméticos e acessórios.

Na pesquisa, também foi perguntado sobre quem são as pessoas que os consumidores pretendem presentear. Como já era de se esperar, os pais lideram na intenção do público, com 58%, seguidos pelos maridos (44%), sogros (10%) e avôs (2%).

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista