PUBLICIDADE

economia

Valor do bitcoin tem pior queda semanal desde novembro

O bitcoin e outras criptomoedas continuam em liquidação, a criptomoeda número um do mundo atingiu uma mínima de quase US$ 41.000. Esta é a maior queda semanal da moeda desde novembro que, agora, perdeu 37% de seu valor desde o pico de US$ 58.000. O resto do mercado de criptomoedas está cedendo à pressão de venda. O preço do ethereum caiu 3,16%, o Binance Coin cedeu 1,44% e o preço da Solana despencou 4,44%.

Analistas acreditam que preço do bitcoin pode chegar a US$ 30 mil (Crédito: Getty Images)Analistas acreditam que preço do bitcoin pode chegar a US$ 30 mil (Crédito: Getty Images)

O que está acontecendo?

Existem duas narrativas principais que estão pesando sobre os preços das criptomoedas. Em primeiro lugar, o Fed deu uma rápida reviravolta em sua política para controlar a inflação. Como escrevi anteriormente: “Em março passado, o Fed prometeu não aumentar as taxas até 2024. Hoje, seus funcionários marcaram três aumentos nas taxas somente este ano. E o mercado vê uma forte possibilidade de que o primeiro aumento ocorra na próxima reunião em março.”

Aumentos nas taxas não são um bom presságio para o bitcoin, porque as suas oscilações de preço mostram que ele se comporta mais como uma ação de tecnologia do que um ativo porto-seguro. E são as ações de tecnologia que o aumento das taxas atinge mais fortemente.

“Na verdade, a queda recente do bitcoin coincidiu com o rendimento do Treasury de 10 anos subindo de 1,52% em 31 de dezembro para 1,71% atualmente. E os preços das criptomoedas estão intimamente correlacionados ao índice Nasdaq, que reúne as principais empresas de tecnologia dos Estados Unidos.”

Em segundo lugar, a agitação no Cazaquistão – que se tornou o segundo maior centro de mineração do mundo depois da repressão às criptomoedas da China – levou a um apagão nacional da internet, trazendo 18% da capacidade de mineração global (também conhecida como hash rate) a uma paralisação.

“A hash rate não está diretamente relacionada ao preço do bitcoin, mas dá uma indicação da segurança da rede, então uma queda pode assustar os investidores no curto prazo”, escreveu Marcus Sotiriou, trader da GlobalBlock, em um e-mail para a CoinDesk.

Bitcoin pode cair para US$ 30.000 em meio a “medo extremo”. Esse cenário macro adverso está aumentando o número de pessimistas no mercado de criptomoedas.

O Crypto Ed, um dos comentaristas de criptomoedas mais populares do Twitter, alertou que o bitcoin pode cair para US$ 30.000, igual ocorreu em setembro. “[O bitcoin] pode até cair mais com uma liquidação maior, abaixo dos níveis de setembro”, previu ele na quinta-feira (6).

Antoni Trenchev, fundador da plataforma de empréstimo de criptomoedas Nexo, disse à Bloomberg que se o preço do bitcoin caísse abaixo de US$ 41.000, “poderia ficar feio, sendo possível chegar a US$ 35.000 ou menos”.

Enquanto isso, o Crypto Fear & Greed Index, que é um parâmetro para o sentimento entre os participantes do mercado de criptomoedas, sinaliza “medo extremo”. De acordo com uma análise da CoinDesk, a medida permaneceu negativa por um tempo incomumente longo e agora está em seu nível mais baixo desde julho.

PUBLICIDADE