PUBLICIDADE

s√£o paulo

Vacina do Instituto Butantan contra Covid-19 deve estar disponível em janeiro

A vaci¬≠na con¬≠tra a Covid-19 resul¬≠tante da parce¬≠ria entre o Insti¬≠tu¬≠to Butan¬≠tan e uma ind√ļs¬≠tria far¬≠ma¬≠c√™u¬≠ti¬≠ca da Chi¬≠na poder√° ser pro¬≠duzi¬≠da a par¬≠tir de out¬≠ubro, mas o pres¬≠i¬≠dente da insti¬≠tu¬≠i√ß√£o, Dimas Covas, pre¬≠v√™ que s√≥ em janeiro de 2021 ela este¬≠ja pronta para dis¬≠tribui√ß√£o. √Č o mes¬≠mo pra¬≠zo dado pela Fun¬≠da√ß√£o Oswal¬≠do Cruz (Fiocruz) para pro¬≠duzir a vaci¬≠na da Uni¬≠ver¬≠si¬≠dade de Oxford (Inglater¬≠ra).

Os pas¬≠sos da pro¬≠du√ß√£o da Coro¬≠n¬≠avac, com patente do lab¬≠o¬≠rat√≥rio chin√™s Sino¬≠vac e que ser√° pro¬≠duzi¬≠da pelo Butan¬≠tan, foram detal¬≠ha¬≠dos nes¬≠ta quin¬≠ta-feira (6), em audi√™n¬≠cia p√ļbli¬≠ca da Comis¬≠s√£o Exter¬≠na da C√Ęmara dos Dep¬≠uta¬≠dos que exam¬≠i¬≠na as a√ß√Ķes de com¬≠bate ao coro¬≠n¬≠av√≠rus.

O pres¬≠i¬≠dente do Insti¬≠tu¬≠to Butan¬≠tan expli¬≠cou aos par¬≠la¬≠mentares que ser√£o dois lotes ini¬≠ci¬≠ais de vaci¬≠nas, com 15 mil¬≠h√Ķes de dos¬≠es cada um, vin¬≠dos do par¬≠ceiro asi√°ti¬≠co: o primeiro lote em seringas e o segun¬≠do em fras¬≠cos mul¬≠ti¬≠dos¬≠es. Quan¬≠do a vaci¬≠na pas¬≠sar a ser total¬≠mente fab¬≠ri¬≠ca¬≠da no Pa√≠s, a tec¬≠nolo¬≠gia ser√° a mes¬≠ma uti¬≠liza¬≠da na vaci¬≠na que est√° sendo desen¬≠volvi¬≠da para a dengue. Para isso, ser√£o necess√°rios inves¬≠ti¬≠men¬≠tos de R$ 120 mil¬≠h√Ķes na adap¬≠ta√ß√£o de uma f√°bri¬≠ca do Butan¬≠tan.

Segun­do Dimas Covas, ain­da não há pre­visão do cus­to final da Coro­n­avac. As fas­es 1 e 2 da pro­dução são de respon­s­abil­i­dade da Chi­na e a fase 3, a de estu­dos clíni­cos, está sendo real­iza­da no Brasil, com 9 mil vol­un­tários em 12 cen­tros de pesquisa.

‚ÄúEsper¬≠amos con¬≠cluir este estu¬≠do cl√≠ni¬≠co at√© o final de setem¬≠bro e, por¬≠tan¬≠to, a par¬≠tir de setem¬≠bro e out¬≠ubro n√≥s j√° estare¬≠mos nas fas¬≠es de an√°lis¬≠es inter¬≠medi√°rias. Podemos ter, j√° a par¬≠tir de out¬≠ubro, a demon¬≠stra√ß√£o da efic√°¬≠cia da vaci¬≠na‚ÄĚ, disse Cos¬≠ta.

Con­cessão de reg­istro
O debate na comis¬≠s√£o exter¬≠na da C√Ęmara girou em torno do pra¬≠zo para a imu¬≠niza¬≠√ß√£o da pop¬≠u¬≠la√ß√£o brasileira. O ger¬≠ente-ger¬≠al de Medica¬≠men¬≠tos e Pro¬≠du¬≠tos Biol√≥gi¬≠cos da Ag√™n¬≠cia Nacional de Vig¬≠il√Ęn¬≠cia San¬≠it√°ria (Anvisa), Gus¬≠ta¬≠vo Lima San¬≠tos, disse que, diante da pan¬≠demia, h√° uma flex¬≠i¬≠bi¬≠liza¬≠√ß√£o de proces¬≠sos e que o tem¬≠po ini¬≠cial de 60 dias para a con¬≠cess√£o do reg¬≠istro da vaci¬≠na pode ser reduzi¬≠do.

‚Äú√Č uma respon¬≠s¬≠abil¬≠i¬≠dade com¬≠par¬≠til¬≠ha¬≠da entre a ag√™n¬≠cia e as empre¬≠sas. Se, de repente, todas as evid√™n¬≠cias ou toda a doc¬≠u¬≠men¬≠ta√ß√£o necess√°ria n√£o estiverem dispon√≠veis no momen¬≠to do reg¬≠istro, a empre¬≠sa poder√° esta¬≠b¬≠ele¬≠cer com¬≠pro¬≠mis¬≠sos com a ag√™n¬≠cia para apre¬≠sen¬≠ta√ß√£o depois, basea¬≠da em um crono¬≠gra¬≠ma e em uma an√°lise risco-bene¬≠f√≠¬≠cio‚ÄĚ, disse o rep¬≠re¬≠sen¬≠tante da Anvisa. ‚ÄúO que pode ser poster¬≠ga¬≠do n√£o pode afe¬≠tar os aspec¬≠tos de segu¬≠ran√ßa, qual¬≠i¬≠dade e efic√°¬≠cia da vaci¬≠na‚ÄĚ, ressaltou.

Durante a audi√™n¬≠cia p√ļbli¬≠ca, o secret√°rio nacional de Vig¬≠il√Ęn¬≠cia em Sa√ļde, Arnal¬≠do de Medeiros, infor¬≠mou que o Min¬≠ist√©rio da Sa√ļde est√° acom¬≠pan¬≠han¬≠do os estu¬≠dos sobre as vaci¬≠nas que est√£o em est√°¬≠gio mais avan√ßa¬≠do. Ele garan¬≠tiu que o gov¬≠er¬≠no est√° dis¬≠pos¬≠to a adquirir as primeiras que chegarem ao mer¬≠ca¬≠do, des¬≠de que ten¬≠ham efic√°¬≠cia e segu¬≠ran√ßa.

Visi­ta ao Butan­tan
A rela¬≠to¬≠ra da comis¬≠s√£o exter¬≠na, dep¬≠uta¬≠da Car¬≠men Zan¬≠ot¬≠to (Cidada¬≠nia-SC), sug¬≠eriu que os par¬≠la¬≠mentares agen¬≠dem uma visi¬≠ta ao Insti¬≠tu¬≠to Butan¬≠tan, em S√£o Paulo, para acom¬≠pan¬≠har a pro¬≠du√ß√£o, tal como foi feito na Fun¬≠da√ß√£o Oswal¬≠do Cruz. ‚ÄúTer¬≠mos mais do que um tipo de vaci¬≠na sig¬≠nifi¬≠ca que podemos garan¬≠tir tam¬≠b√©m uma cober¬≠tu¬≠ra vaci¬≠nal maior para a pop¬≠u¬≠la√ß√£o como um todo‚ÄĚ, afir¬≠mou.

Antes da audi√™n¬≠cia, os par¬≠la¬≠mentares fiz¬≠er¬≠am o lan√ßa¬≠men¬≠to vir¬≠tu¬≠al do livro ‚ÄúSa√ļde no Brasil: provo¬≠ca√ß√Ķes e reflex√Ķes‚ÄĚ, do m√©di¬≠co e ex-dep¬≠uta¬≠do fed¬≠er¬≠al Dr. Pinot¬≠ti, fale¬≠ci¬≠do em 2009.

Fonte: Ag√™n¬≠cia C√Ęmara de Not√≠¬≠cias

PUBLICIDADE